Agentes de saúde são orientados por mapa sobre cenário da região que atuam no município

Notícias Semsa
Mapa facilitará todo o planejamento de saúde da regional (Foto: Wal Fernandes/Assecom)

O Mapa Territorial define a área de atuação das equipes de atenção básica. É o desenho do território da cidade com todas as informações. Os agentes comunitários de saúde (ACS) vão mostrar onde tem hipertensos, acamados, deficientes, pessoas com algum tipo de comorbidade que necessitam da visita constante dos médicos. A secretária municipal de Saúde, Sheila Andrade, diz que o mapa estava desatualizado desde 2012.

“Nós conseguimos, nessa gestão do prefeito Tião Bocalom, fazer a atualização dos mapas. Através desses mapas territoriais nós vamos conseguir entender e ver onde estamos com déficit de ACS. Nós vamos redistribuir com os ACS que nós temos hoje e, partindo daí, podemos ter a noção concreta do que precisamos para, numa futura contratação de ACS, atender a população com mais dignidade, indo na casa de cada um que precisa”, explica a secretária.

Cada ACS atende, em média, 750 pessoas em sua micro área. Com o mapa nas mãos, eles vão ter, em tempo real, o cenário de saúde do território em que atuam, o que vai facilitar todo o planejamento de saúde daquela regional.

O agente de Saúde Raimundo Néri avalia que o mapa facilita muito o trabalho. “Nós podemos identificar nele onde tem um hipertenso, onde tem uma grávida, onde tem um acamado. Porque com ele na mão, a gente pode direcionar o nosso cronograma daquele dia, direto naquela casa, naquela pessoa”.

Tião: “É mais uma ferramenta para modernizar a gestão pública da saúde” (Foto: Wal Fernandes/Assecom)

Ivaldina da Silva lembra que antes sem o mapa, o trabalho dos agentes em campo era mais difícil e improvisado. “Na verdade, a gente mesmo fazia o mapa, a gente identificava as casas, os comércios, os pontos de risco, manualmente”, conta.

O prefeito Tião Bocalom esteve na Unidade de Saúde Francisco Bacurau, onde foram apresentados e distribuídos os mapas aos agentes de saúde.

“Esse mapa é mais uma ferramenta que a gente está colocando dentro daquilo que nos propusemos a fazer: modernizar a gestão pública da saúde, enfim, de todas as áreas da prefeitura. Isso já é aquele contrato que nós fizemos, do georreferenciamento dos mapas. Temos hoje nos computadores tudo aquilo que a gente precisaria para ir para o campo fotografar”, observa o prefeito informando que, breve, os agentes terão um tablet para auxiliar na leitura dos mapas, modernizando mais o trabalho para alcançar eficiência na gestão e beneficiar ainda mais a população da capital.