Prefeitura de Rio Branco formula Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas e pede participação popular

Problemas ambientais afetam diretamente a sociedade e o meio ambiente através dos lançamentos de gazes de efeito estufa (Evandro Derze/Assecom)

Preocupada com o desenvolvimento e crescimento urbano de Rio Branco, a prefeitura, por meio das Secretarias de Meio Ambiente e Planejamento (Semeia), lançou o Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas, que reúne ações prioritárias a serem implementadas na capital.

As mudanças climáticas vêm sendo objeto de debates há muitos anos, sendo um dos maiores desafios do nosso tempo, já que problemas ambientais vêm afetando diretamente a sociedade e o meio ambiente, através dos lançamentos de gazes de efeito estufa.

Aline Paiva: “Tentaremos minimizar o máximo possível das emissões de gazes de efeito estufa, pois, se sabe que é o principal motivo da alteração climática” (Evandro Derze/Assecom)

De acordo com a coordenadora do Departamento de Gestão Ambiental e Mudanças Climáticas da Semeia, Aline Paiva, o plano foi elaborado em 2020 pela Prefeitura de Rio Branco.

“Estamos em processo de revisão e captação das contribuições da comunidade, para tentarmos minimizar o máximo possível das emissões de gazes de efeito estufa, pois, se sabe que é o principal motivo da alteração climática.”

O objetivo dessa pesquisa é definir a política pública de Rio Branco para redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE), com neutralidade climática (‘net zero’) até o ano 2050 e uma melhor capacidade de adaptação aos impactos do aquecimento global.

Aline reforçou que é perceptível que Rio Branco já vem sofrendo com secas, inundações e outros desastres, e que é  preciso, também, mobilizar a população para estar participando da construção de uma política tão importante que afeta a todos.

“A gente faz esse apelo a todos os atores que estão envolvidos, como a sociedade civil, ONGs, universidades… estejam com a gente, enviando as suas colaborações para a construção dessa política pública, que no fim das contas envolve toda a população”, reforça.

O plano municipal estará em consulta pública até o dia 17 de outubro no site da prefeitura, onde você poderá enviar a sua contribuição.