Programa Recupera Rio Branco avança nos bairros atingidos pela cheia do rio Acre

Remoção do solo comprometido para colocar um material de mais qualidade (Foto: Evandro Derze/Assecom)

As obras do programa Recupera Rio Branco avançam a cada dia. Nesta terça-feira (20) frentes de serviço estão nos bairros da Base e Seis de Agosto.

Na rua Estado do Acre, uma das principais do bairro da Base, os serviços estão a todo vapor. As máquinas fazem toda a remoção do solo comprometido para colocar um material de mais qualidade. A escavação para a retirada do solo, pode chegar até um metro de profundidade.

Os próprios moradores do bairro da Base fazem a fiscalização da obra, acompanhando os serviços desde cedo.

“Estou vendo resultado, né! Porque os buracos estavam demais, muito vazamento, e eles estão tapando. Vamos ver, está ficando bom”, disse a dona de casa Meira Abud.

“Graças a Deus que apareceu um prefeito que faz alguma coisa por nós aqui na base. É a primeira vez que estamos vendo uma manutenção boa, de qualidade”, enalteceu o funcionário público, Sebastião Nunes.

O bairro foi um dos mais atingidos pela cheia do rio Acre, praticamente todas as vias estão em obras.

Ao longo de toda a rua Rui Barbosa, no bairro da Base, que fica localizada às margens do rio, já foi feito todo o serviço de remendo profundo, compactação e imprimação. Já foi colocado o piche e o próximo passo é o asfalto.

Serviços avançam em ritmo acelerado (Foto: Evandro Derze/Assecom)

No bairro Seis de Agosto, as obras também avançam em ritmo acelerado. Além da limpeza das vias, as obras de pavimentação já estão mudando a cara do bairro que foi castigado com a elevação das águas do rio.

Na rua Santa Terezinha, os serviços já estão praticamente prontos. Nessa fase, foi colocado pó de brita, que fica entre o piche e o asfalto, o que garante a qualidade da obra.

“Aqui entra caminhão de lixo, material de construção, o suporte é pequeno, o solo não tem aderência. Aonde passa vai afundando, com o rachão. O BGS aumenta a resistência para aguentar mais peso e a durabilidade é maior”, explicou o encarregado, José de Souza.

Quem sofreu com os transtornos da cheia do rio e tinha que convier com o desgaste da rua, está satisfeito com a qualidade da obra de recuperação da via. É o caso da dona de casa, Aparecida dos Santos.

“Está ficando ótimo. Eu ainda não tinha visto fazer esse trabalho, cavar quase um metro de fundura, colocaram pedra, terra, cascalho, ficou muito bem feito, pelo menos na frente da minha casa, os dois buracos que tinham, está dez.”