Prefeitura leva projeto de viabilidade para tratamento de água à comunidade rural do Jarbas Passarinho

Cerca de 125 famílias fazem a utilização de água dos açudes locais (Foto: Assecom)

A comunidade rural do Jarbas Passarinho, localizada após a ponte do Redenção que corta o Igarapé Redenção, sofre com a falta de saneamento básico na região. Cerca de 125 famílias fazem a utilização de água dos açudes locais, além de serem abastecidos com água potável que a Prefeitura de Rio Branco envia, por meio da Defesa Civil Municipal.

Através de um planejamento da prefeitura foi realizada uma pesquisa na área para identificar a viabilidade de implantação de solução alternativa de tratamento de água dos açudes. Para o porta-voz do Jarbas Passarinho, Orlando Ares, a atual gestão é a única que se interessou em buscar uma solução que aflige a comunidade há mais de 30 anos.

“A gente tá muito grato ao prefeito Tião Bocalom que enviou os técnicos aqui para viabilizar esse programa aqui para a nossa comunidade”

Segundo o Engenheiro Sanitarista e Ambiental, Henrique Amaral, o intuito da visita seria averiguar a viabilidade técnica de implantação de sistemas simplificados de tratamento de água através das propriedades organolépticas da água como por exemplo, cor, brilho, transparência, brilho, textura, odor e sabor.

“Visamos o fornecimento de água potável durante todo o ano através de tecnologia capaz de tratar água de fontes perenes como açudes, poços e igarapés.”

Atualização

O prefeito garantiu o investimento em dois sistemas na região, a fim de atender a comunidade rural do Jarbas Passarinho.