Prefeitura de Rio Branco certifica microempreendedores do curso de Gourmet do Senac

Uma parceria entre a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), certificou na tarde dessa terça-feira (18), 27 concludentes no curso de Gourmet, mais especificamente na fabricação de pizzas, bolos, doces e hambúrgueres.

Maria: “É uma nova oportunidade” (Foto: Marcos Araújo / Assecom)

Os cursos, voltados para pessoas de baixa renda assistidos pelos Cras, tiveram como principal objetivo dar oportunidade para formação de novos microempreendedores a gerirem os seus próprios negócios, como foi o caso de dona Maria Guedes, que após o curso de formação, já pode sentir os primeiros resultados.

“Eu já tinha algum conhecimento na área de doces, bolos, e tortas, mas pizza e hambúrguer eu não tinha nada de conhecimento. Eu fiz uma média de 230 hambúrgueres vendidos por final de semana, sexta, sábado e domingo. Então pra mim foi ótimo. É uma renda extra. É uma nova oportunidade. Uma oportunidade de negócio e de ganhar um dinheirinho a mais para a família”, disse maria Guedes.

Rila: “É público carente que precisam de qualificação profissiona” (Foto: Marcos Araújo / Assecom)

A diretora de Direitos Humanos da SASDH, Rila Freze, falou da importância desses cursos, oportunizados pela municipalidade a um público tão carente e que precisam de qualificação profissional, no sentido de garantirem os seus sustentos

“A importância é, em especial a garantia de direitos humanos, estar preparando pessoas para empreender, iniciando um pequeno negócio. Então, é essa a fala do nosso prefeito: nós temos que ser independentes do poder público, estar empreendendo”. Então, essa é a importância maior, no meu ponto de vista, estar preparando essas pessoas para o mercado de trabalho, sendo empreendedores.”

O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos da SASDH, Francisco Bezerra, falou do lema da atual gestão municipal que é gerar emprego, produção e dignidade para quem precisa.

Francisco: “Estamos criando oportunidades” (Foto: Marcos Araújo / Assecom)

“Produção, emprego e dignidade, nós estamos vivendo aqui agora na prática, criando a oportunidade de alguém produzir, de gerar emprego, de gerar renda e consequentemente ter dignidade, porque a independência econômica traz dignidade para a pessoa. Quando a pessoa não tem renda nenhuma, ela se sente humilhada e essa independência traz um novo ano para a vida da pessoa. Então para a gestão é importante isso.

Além dos cursos de culinária, os participantes que durante um mês frequentaram as aulas práticas e teóricas, também, receberam noções de economia e de empreendedorismo.