Prefeitura anuncia retorno da Zona Azul para o próximo mês

(Foto: Evandro Derze/Assecom)

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, acompanhado do superintendente Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans), Benício Dias, se reuniu na tarde dessa terça-feira (24), com o Grupo Rizzo, que apresentou o projeto de estacionamento rotativo para Rio Branco.

A Zona Azul é o sistema de estacionamento rotativo adotado em diversas cidades do Brasil. As vagas são sinalizadas e demarcadas pelo órgão de trânsito e o estacionamento segue regras específicas, de acordo com as necessidades em cada localidade.

Benício Dias: “Trará para a população o maior conceito de estacionamento em Rio Branco” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

De acordo com o prefeito, a Zona Azul não existe só em Rio Branco, mas no mundo inteiro e é uma forma do comércio poder ter os clientes estacionando próximo de onde queira comprar.

“Sem a zona azul, pessoas e até funcionários das empresas, estacionam o carro e ficam o dia inteiro ocupando uma vaga de um cliente.”

Ainda segundo o prefeito serão, em média, 19 operadores auxiliando os condutores, e parte desses operadores serão alguns “flanelinhas” que já são conhecidos e de confiança por muitos no centro da cidade. Esse é um pedido da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH).

O estacionamento rotativo surge devido à alta demanda por vagas nas ruas e avenidas. o superintendente da RBTrans, Benício Dias, afirma que as pinturas das faixas já estão sendo realizadas no centro da cidade e que o sistema deve começar a funcionar em até 30 dias.

Thiago: “As transações poderão ser feitas pelo aplicativo” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

“Trará para a população o maior conceito de estacionamento em Rio Branco, até para auxiliar a área comercial. Eles reclamam muito para a RBTrans que as pessoas estacionam e o carro fica o dia todo ocupando a vaga, o que acaba afugentando a clientela.”

O projeto funcionará a priori no centro da cidade. Posteriormente deve expandir para outras localidades onde há grande fluxo comercial. A intenção é que a nova forma de operação seja mais fácil e moderna, permitindo, inclusive, um tempo maior para pagamento.

O CEO da Rizzo, Thiago Balbino, explicou que o sistema iniciará dia 12 de fevereiro e terá possibilidade de pagamento com aplicativo RIZZOPARK que pode ser baixado na IOS ou Google play. As pessoas poderão realizar a compra do ticket com cartão de crédito, também é possível realizar a compra do ticket avulso, logo na primeira tela inicial do sistema.

“A hora será R$ 2,20 para veículos e R$ 1,10 para motos. Lembrando que a vaga de idoso e deficiente também é paga. Respeitamos a prerrogativa legal de 5% para idoso e 2% para deficiente.”

De acordo com a empresa, além do aplicativo haverá a opção de pagamento em postos de vendas credenciados, com operadores e no site da empresa.