Prefeitura recebe pais de crianças com Transtorno do Espectro Autista e busca solucionar reivindicações apresentadas

Prefeitura fará o que for necessário para resolver a situação (Foto: Evandro Derze/Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco recebeu na manhã desta segunda-feira (9), no gabinete da Casa Civil, um grupo de pais e mães de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que reivindicam solução para alguns problemas enfrentados na saúde e educação.

A secretária municipal de Educação (Seme), Nabiha Bestene, explicou que os pais vieram pedir a contratação imediata de mais mediadores.

Nesse sentido, Nabiha Bestene explicou que existe um concurso público onde a prefeitura segue convocando os aprovados e que pretende verificar o que mais pode ser feito.

“Estamos aqui para alinhar e ouvi-los. Acredito que tenha sido um encontro proveitoso e vamos rever tudo que foi falado e o que é possível atenderemos dentro da secretaria municipal de Educação (Seme)”, explicou.

A chefe da Divisão de Populações Específicas da secretaria municipal da Saúde (Semsa), Valgerlângela da Silva, informou que a prefeitura segue resolutiva quando o assunto é sobre as crianças com Transtorno do Espectro Autista, tendo em vista que anteriormente o Mundo Azul atendia apenas 25 crianças e recentemente, ampliou para 148 atendimentos.

“Nós temos um Centro que já faz o atendimento em sua capacidade máxima e estamos ampliando essas equipes, além disso, temos o projetos da construção de um novo Centro para ampliarmos ainda mais nossa capacidade”, esclareceu.

A diretora ainda enfatizou que o serviço oferecido pela equipe multiprofissional, composta por fisioterapeuta, psicólogo, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional no Mundo Azul, será ampliado.

“Dependendo do endereço, as Uraps serão contempladas para estarem mais próximas da casa delas e os pais não precisarem se deslocar para um local mais distante. Vamos mapear em que bairro estão essas crianças e posteriormente, selecionar as Uraps”, finalizou.

A fundadora do Movimento SOS Autistas Acre, Adjaina Santos, esteve presente na reunião e pediu a sensibilidade da prefeitura com as reivindicações apresentadas.

“Conseguimos uma boa resposta, tanto na educação quanto na saúde, em relação ao Mundo Azul, onde vão formar equipes para atender nossos autistas que estão na fila de espera. Foi muito promissor e positivo, vamos aguardar”, enfatizou.

O secretário municipal da Casa Civil (SMCC), Valtim José, pediu que as famílias tenham paciência, pois a prefeitura ouviu com atenção os pedidos e fará tudo que for necessário para resolver a situação.

“Entendemos que a demanda reprimida é grande, mas sabemos que saímos de uma pandemia há poucos dias, estamos lutando dia e noite para equacionar isso”, explicou.