Prefeitura e Estado realizam reunião sobre monitoramento anual do Programa Criança Feliz

Programa tem como objetivo acompanhar o desenvolvimento infantil entre 0 e 6 anos, incluindo grávidas (Foto: Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), realizou na manhã de quarta-feira (21), reunião de monitoramento anual com Nai Mamed, coordenadora estadual do Programa Criança Feliz, para discutir as ações realizadas pelo programa no município durante o ano de 2022.

O programa Criança Feliz foi criado pelo Governo Federal, e tem como objetivo apoiar e acompanhar o desenvolvimento infantil entre 0 e 6 anos, incluindo grávidas. O município de Rio Branco conta com 43 visitadores e 07 supervisores, divididos entre oito regionais, instalados em todos os Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

No ano de 2022 foi implementado o programa nos Cras Rui Lino e São Francisco. Ao todo, segundo os dados fechados até o mês de novembro, são acompanhadas 906 famílias, totalizando neste ano aproximadamente 30 mil visitas em todas as regionais.

O monitoramento estadual serve como avaliação sobre as ações realizadas durante o ano, tendo como objetivo enxergar em seus indicadores pontos onde deve melhorar ou intensificar, proporcionando um melhor desempenho no acompanhamento das famílias.

“A capital está dentro da metodologia do programa, apesar das dificuldades de território. Para o próximo ano estaremos compactuando com o município as metas a serem atingidas”, explica Nai Mamed, coordenadora estadual do Programa.

Mircleide Mota, coordenadora do programa no município, complementa que para o próximo ano o objetivo é atingir ainda mais famílias. “O município teve uma melhora significativa dentro do programa e para o ano de 2023 esperamos que mais famílias sejam atendidas e façam parte do monitoramento”.

“Como gestão, em 2023 estaremos intensificando as ações do programa , proporcionando o acompanhamento e monitoramento das crianças das nossas comunidades”,  finaliza Ivan Ferreira, diretor de Planejamento Estratégico e Operacional.