Prefeitura de Rio Branco encerra capacitação do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial para servidores

Treinamento orienta sobre desenvolvimento e implantação de políticas públicas destinadas à população negra, quilombola e às comunidades tradicionais (Foto: Val Fernandes/Assecom)

Com o objetivo de fortalecer a política de promoção da igualdade racial, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), encerrou uma capacitação para o fortalecimento e expansão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) entre servidores e gestores.

Durante a formação foram levantados temas relevantes como a necessidade de reorganizar as instituições e órgãos públicos para trabalhar de forma estruturada, as políticas de igualdade racial e a escassez de recursos econômicos para implantação dessas políticas de Igualdade Racial.

A prefeita de Rio Branco em exercício, Marfisa Galvão, explicou que o curso de formação é importante para toda a rede de atendimento à promoção dos direitos da igualdade racial.

“Hoje estiveram presentes aqui a prefeitura, estado, conselhos, várias secretarias municipais para que possamos juntos formar um plano e realmente elaborar políticas públicas para diminuir a desigualdade racial.”

O Treinamento é uma ação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), para apresentar e orientar o desenvolvimento e a implantação de políticas públicas destinadas à população negra, quilombola e às comunidades tradicionais.

A gerente do departamento de Promoção da Igualdade Racial do SASDH, Jota Conceição, ressaltou que o Sinapir vai na perspectiva de formar os gestores e àqueles que estão à frente das políticas.

“Tem a finalidade de implementar políticas públicas afirmativas de promoção da igualdade racial na intenção de reduzir e combater o preconceito e a discriminação racial.”

A consultora do Sinapir, Nila Rodrigues, reforçou a ideia de transversalização da política de promoção da igualdade racial nas outras políticas finalísticas.

“Ao que parece, nosso objetivo foi alcançado, que é de fazer com a pessoas pensem um pouco melhor atuando em suas políticas e como elas podem pensar em promoção da igualdade racial, esteja ela na política de educação, de saúde, de assistencial, de juventude, entre outras.”