Prefeitura de Rio Branco articula regulamentação de lei municipal para combater a receptação de cabos de cobres furtados e roubados na capital

A lei está em fase de regulamentação (Foto: Evandro Derze/Assecom)

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, recebeu na manhã desta sexta-feira (4), o delegado Roberth Alencar e o coordenador operacional de Gestão Integrada de Fronteira da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), coronel Glaison Dantas.

O objetivo da reunião, articulada pelo assessor especial de Assuntos Jurídicos, Jorge Bezerra, foi para tratar da lei municipal de combate a furtos e roubos de cabos de cobre e equiparados, na capital. Já editada, agora a lei está em fase de regulamentação, onde a Prefeitura de Rio Branco trabalha junto ao Governo do Estado, Polícias Civil e Militar, para coibir os infratores.

Tião Bocalom: “O problema que já causa mais de R$ 5 milhões de prejuízo” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

O prefeito Tião Bocalom explicou que a prefeitura não está medindo esforços para solucionar o problema que já está causando mais de R$ 5 milhões de prejuízos com a substituição dos fios.

“Fizemos a Lei na Câmara Municipal que foi aprovada e agora estamos regulamentando. Nessa fase temos a parceria com a Segurança Pública, Polícia Militar no sentido de fazermos uma normatização para que possam atuar em cima dos receptadores”, explicou.

O superintendente da RBTrans, Francisco José Benício Dias, relatou a atual situação vivida na capital, onde constantemente os fios dos semáforos têm sido furtados. Além dele, o secretário municipal de Cuidados com a Cidade (SMCCI), Joabe Lira, também falou que diariamente os infratores furtam fios recém-instalados, deixando as ruas de vários bairros no escuro.

Cid: “Empresas e comércios também estão sujeitos aos prejuízos” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

O secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra), Cid Ferreira, ressaltou que os prejuízos não se limitam às instituições municipais, tendo em vista que, empresas e comércio também estão sujeitos ao ato.

“Através dessa lei, nós vamos dificultar um pouco mais e contamos com os órgãos parceiros, como o estado bem como a Câmara Municipal para nos ajudar a tentar coibir esses vândalos que cometem esses delitos”, enfatizou.

Rorberth: “O número de infrações sofrerá uma drástica queda” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

Durante a reunião, o delegado Roberth Alencar, disse acreditar que o número de infrações sofrerá uma drástica queda, tendo em vista que as penalidades serão intensificadas.

“A legislação prevê uma penalização dura, mas é necessário que se faça uma apuração devida de todos os atos para que o estado possa dar uma resposta séria para os autores deste crime”, explicou.

Com a regulamentação da lei municipal e intensificação dos setores de segurança pública, Município e Estado pretendem penalizar o infrator que rouba os fios e o receptador, que compra.

Glaison: “A regulamentação da lei é de suma importância” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

De acordo com o coronel Glaison Dantas a regulamentação da lei é de suma importância.

“É determinação do nosso secretário de segurança que utilizemos todos os meios necessários para coibir o furto de cobre e com a união de todos os entes, estaduais e municipais, vamos dobrar isso.”

O coronel Ezequiel Bino disse que todos deram a sua colaboração para conseguir regulamentar a lei complementar da melhor forma possível para que assim fortaleça a fiscalização que ocorrerá a partir daí.

“Por fim coibir esse tipo de prática que é tão danosa a coletividade”, explicou o chefe do Gabinete Militar de Rio Branco.”