Após revitalização, Prefeitura de Rio Branco reconduz antas ao açude do Parque Chico Mendes

Além de açude totalmente revitalizado antas ganham novo recinto para alimentação (Foto: Assecom)

Após quase um mês, a família de antas composta pela Flor, Bruno e pelo filhote Juninho, pôde retornar ao açude do Parque Ambiental Chico Mendes, que estava sendo revitalizado, com o objetivo de proporcionar maior qualidade de vida aos animais. O retorno aconteceu na manhã desta segunda-feira (19).

“Nós fizemos a liberação das antas hoje, porque iniciamos na metade do mês de agosto, para poder concluir agora. Em seguida estaremos levando as tartarugas e tracajás, que antes serão catalogados para que seja possível fazer a liberação no ambiente natural deles”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Nasserala.

O secretário comentou sobre o seu sentimento, ao ver que pôde somar para proporcionar um ambiente mais agradável para esses animais.

“Os nossos animais estavam sobrevivendo no meio da lama há mais de dez anos. Desde quando foi criado aquele açude, nunca houve um trabalho como esse. Estou muito feliz em ver os animais sendo bem tratados na gestão do prefeito Tião Bocalom”, afirmou.

A bióloga Marta Lima trabalha no Parque há mais de 20 anos. Ela contou que o açude, antes se mostrava um risco à vida dos animais, mas que hoje, após a entrega da primeira fase da reforma, ele é outro.

“O animal estando bem, nós também estamos. Porque a qualidade de vida em primeiro lugar. A ideia é manter o espaço agradável para estes animais. O importante é que elas já estão saboreando esse momento de nadar, pois estavam com saudade de estar nesse açude”.

Nessa primeira fase, apenas as antas voltaram para o açude. Após a biometria, tartarugas e tracajás também serão realocados. A previsão é que o açude fique totalmente pronto até o final do ano. O diferencial dessa reforma foi a adesão de praias, com o objetivo de facilitar o momento de desova dos répteis.

O médico veterinário, Paulo Dias, enfatizou a importância de valorizar os animais.

“O nosso propósito aqui é sempre melhorar o que já está bom. Então, tivemos que fazer essa reforma, que precisava desde a inauguração do parque, visando sempre o bem-estar dos animais.”, concluiu.