Conheça o Centro de Zoonoses da Prefeitura de Rio Branco: um serviço de excelência

Centro de Zoonoses disponibiliza animais para adoção (Foto: Assecom)

O Centro de Zoonoses da Prefeitura de Rio Branco presta um importante serviço à população da capital acreana. Ele tem como papel fundamental impedir a propagação de doenças como raiva, leptospirose, toxoplasmose, histoplasmose, criptococose e leishmaniose.

O Centro é responsável, também, pela vacinação antirrábica, tarefa desenvolvida, neste mês de agosto, em diversos bairros da cidade, por meio de visitas domiciliares durante a semana e em pontos fixos nos finais de semana, como o que foi realizado no Santa Quitéria, próximo ao Horto Florestal.

Sara Araújo levou sua cadela Menina, que adotou há 6 anos, ao Centro para tomar a vacina e saiu muito satisfeita.

“Eu vim vaciná-la porque é importante contra a raiva, tanto para prevenir o animalzinho, quanto nós, seres humanos, que temos contato com ele. Acho isso muito importante”, elogiou.

O Centro conta com 15 funcionários, entre médicos veterinários e agentes de zoonoses e fica localizado na AC-040, 2460 – Vila Acre.

Atualmente, o local hospeda aproximadamente 50 cães e 40 gatos, que, via de regra, são capturados de prédios públicos, hospitais, mercados ou vítimas de maus tratos.
Joel Pereira, agente de vigilância em zoonoses, fala o quão satisfatório é trabalhar no local.

“É prazeroso. A gente recebe aqui um conhecimento teórico do comportamento animal, mas, cada vez que a gente vai lidando com eles, vamos aprendendo, cada vez mais sobre eles. A gente vai adequando o animal a maneira que ele vai se adaptando melhor ao ambiente, ou adaptando o ambiente a ele, que é o ideal”, afirmou.

Os animais consomem cerca de 28 quilos de ração diariamente, sendo destes, 25 quilos para os cachorros e 3 quilos para os felinos. Toda a despesa com a alimentação e medicamentos, assim como com a logística e parte administrativa do Centro é custeada pela Prefeitura Municipal de Rio Branco.

Além dos importantes serviços prestados pelo Centro de Zoonoses, se você pretende adotar um pet, ali é o local certo. Como explica o médico veterinário Herbert Oliveira, gerente de departamento do Centro.

“Todos os nossos animais estão disponíveis para adoção. Eles já saem daqui castrados e vacinados. Precisamos de pessoas com muito amor, muita vontade e que desejam ter um amiguinho em casa, que vai com muita saúde, muita alegria e precisam de um novo lar”, destacou.

Um dos xodós do Centro de Zoonoses é o Sobejo, um cão que perdeu uma das patas da frente em um ataque de outro cachorro. No Centro ele foi cuidado, operado e agora espera por um novo lar e muito carinho, claro.

O tecnólogo em radiologia, Matheus Tessinari, esteve no Centro para adotar o Zeus, um cão da raça rottweiler, que havia sido recolhido por sofrer maus tratos.

“O que me motivou a adotar foi o Herbert, que conversou comigo, falou que ele estava precisando de um lar. Então me comoveu, eu agradei e vim buscar”, relatou.

Agora que o Zeus já tem um novo lar, quem sabe os outros animaizinhos do Centro também não tenham a mesma sorte.

“Adotar é um gesto de amor! É dar a chance de um animalzinho ter uma família e a oportunidade de ser recompensado diariamente com muito amor e carinho”, concluiu Herbert Oliveira.

Quem quiser adotar um cãozinho ou um gatinho basta ir ao Centro, portando os documentos pessoais.