Prefeitura realiza atividades de conscientização referente ao Agosto Lilás na escola Instituto de Educação Lourenço Filho

 

Estudantes do ensino médio da escola Instituto Lourenço Filho participam de palestra do Agosto Lilás (Foto: Val Fernandes/Assecom)

A prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), vem intensificando o trabalho de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher na capital. As ações são desenvolvidas em conjunto com a Saúde e a Educação. Na manhã desta quarta-feira (24), foi a vez dos alunos do ensino médio da escola Instituto Lourenço Filho receberam o grupo da SASDH.

A diretora municipal de Direitos Humanos da SASDH, Rila Freze, reforça a importância de levar informação para a população afim de combater a violência contra a mulher “Nós temos trabalhado semanalmente. Cada semana um tipo de violência e tem sido muito árduo o trabalho. Em todas as regionais a gente tem promovido palestras e atividades de conscientização, porque é por meio da educação que a gente vai mudar a nossa realidade”.

De acordo com a professora de geografia, Pollyany Aparecida, a escola faz semanalmente, uma roda de conversa com os alunos, momento de acolhimento que aborda temas relevantes, a exemplo do Agosto Lilás.

“A gente percebe a cada acolhimento, a cada tema, que a gente traz que tem um impacto na vida deles. Para nós, como escola, trazer esses temas são muito importantes para mudar o pensamento e atitudes dos nossos jovens”.

A estudante Kemylly Vitória comentou sobre a ação da SASDH que ocorreu na escola “Eu achei muito bom, porque às vezes na escola há pessoas que passam por violência, às vezes física, dentro de casa, pressão psicológica. Então achei muito necessário. É algo que é bom sempre ser reforçado”.

Além das ações em alusão ao Agosto Lilás, o município tem o centro de referência para mulheres em situação de violência intitulado Casa Rosa Mulher, que desenvolve durante o ano inteiro, diversas atividades, desde orientações, a trabalhos que incentivem a autoestima e o desenvolvimento econômico feminino. A assessora do departamento de Políticas para as Mulheres da SASDH, Vanessa Gomes, afirma que nos últimos meses a busca por informação aumentou.

“O trabalho da Casa Rosa também é um trabalho de busca ativa. Na sexta passada tivemos um número de 50 mulheres, elas têm o interesse agora de compreender um pouquinho mais sobre o tema, não só para si, mas para às famílias, as vizinhas e por aí vai”.

Caso você ou alguém próximo esteja sofrendo algum tipo de violência, se dirija a delegacia mais próxima ou ligue para 180 ou 190. A prefeitura de Rio Branco dispõe de uma rede de proteção dando assistência e orientações para que essa mulher seja protegida.