Investimento da Prefeitura de Rio Branco em tecnologia desperta interesse dos alunos no aprendizado

A prefeitura investiu em tecnologia para os alunos (Foto: Diego Dias)

No dia 11 de agosto comemora-se o “Dia do Estudante”. Data que destaca uma das fases mais importantes no desenvolvimento humano, enfatizando um momento contínuo de conhecimento e luta pelo direito à educação.

Na busca por melhorias na qualidade do ensino no município de Rio Branco, a prefeitura investiu no ano de 2022 em tecnologia para os alunos de quarto e quinto ano. 4.500 tabletes com chip e internet foram entregues para os estudantes da Rede Municipal de Ensino, além de 1.400 notebooks para os professores.

A diretora da Escola Francisco Augusto Bacural, Rosangela Maria, ressaltou que a evolução dos alunos dentro destes dois meses foi significativa, por exemplo, a questão da assiduidade dos mesmos, que trouxe a criança com mais prazer para a escola e também a evolução do aprendizado

“É um recurso maravilhoso e estamos vendo o efeito, as crianças estão estudando com mais  afinco”.

Fátima de Oliveira é professora do 4º ano na Escola Francisco Augusto Bacural e afirmou que após a entrega dos tablets, conseguiu trabalhar de forma diferenciada com as crianças, fazendo mais pesquisas em sala de aula e cálculos matemáticos que eles tinham dificuldade.

“Com internet há toda uma facilidade, também nas aulas de matemática, nós conseguimos fazer prova real de um cálculo, seja de adição, de subtração, ou das outras operações matemáticas, e várias outras pesquisas nas outras áreas de conhecimento. Só veio acrescentar no nosso trabalho e na vida deles”.

De forma analítica, a secretária municipal de Educação, Nabiha Bestene, frisou sobre a sua experiência como educadora e compara o ensino de antigamente com a maneira de educar hoje em dia, com o auxílio tecnológico.

Hoje o aluno pesquisa, viaja o mundo, conhece as capitais, e vê muitas coisas que no passado ele só decorava. Ele não sabia o que era um desfiladeiro, um planalto, uma planície, um lago, um rio, ele só tinha uma ideia, agora isso é possível”.

Ao conversar com os alunos, notoriamente o aparelho tem feito uma grande diferença, principalmente em relação ao aprendizado em matemática, que chega a ser praticamente unânime entre eles.

Sara Bianca de Lima, aluna do 5º ano, explicou que quando não sabe algo, agora é  mais fácil para ter acesso aos conteúdos.

“As vezes não achávamos o que precisávamos, ou não entendíamos. Quando a gente precisa de uma explicação e o professor está muito ocupado, abrimos o tablet e pesquisamos uma explicação mais rápida. Tem aplicativo de ciências, matemática, geografia”, elogiou.