Prefeitura realiza mobilização de conscientização no bairro calafate, em alusão ao mês Agosto Lilás

A Patrulha Maria da Penha fiscaliza medidas protetivas e itinerantes (Foto: Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), esteve no bairro Calafate, na manhã dessa quarta-feira (10), em uma ação de conscientização em alusão à campanha Agosto Lilás, no combate à violência contra a mulher.

A atividade, regida pelo Centro de Referencia em Assistência Social – Cras Calafate, teve como apoio o Departamento de Políticas para Mulheres (DPM) e a Patrulha Maria da Penha – Policia Militar, que esteve com o ônibus de apoio na frente da unidade de atendimento, para tirar dúvidas da comunidade.

A ação teve como principal método, a abordagem educativa em pedestres nas ruas do bairro, entregando orientações sobre as formas de denúncias e acolhimento das vítimas de violência.

Cristina Maia, coordenadora da DPM, explicou que o Calafate, de acordo com os dados fornecidos pelo CAV, é um dos que mais apresenta violências.

“A mobilização é para trazer essa conscientização em combate a violência contra mulher”.

Wellington Oliveira, coordenador do Cras Calafate, ressaltou que eles oferecerem atendimento socioassistencial e psicológico e, caso necessário, acompanham a vítima até a Delegacia da Mulher para o registro da ocorrência.

“Temos toda uma rede de apoio, junto ao DPM e a Patrulha. Trabalhamos o ano todo com palestras e rodas de conversa com as mulheres assistidas pelo Cras”.

A Patrulha Maria da Penha, que ganhou o selo Práticas Inovadoras do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, tem como serviços a fiscalização de medidas protetivas e itinerantes, levando aos bairros orientações ao público alvo.

O Sargento Máximo, informou que as mulheres as vezes têm vergonha de procurar uma delegacia para registar a ocorrência.

“Abordamos nos bairros essas mulheres, de forma educativa e entregamos as orientações sobre os tipos de violência e formas de estar registrando o Boletim de Ocorrência”.

Para informações, orientações e atendimento com advogada, assistente social e psicóloga, procure o Centro de Referencia à Mulher em situação de Violência – Casa Rosa Mulher (68)3224-5117.

Para registro do boletim de ocorrência, procure a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – DEAM, bairro Cadeia Velha, rua Epaminondas Jácome.

Em casos de urgência e emergência, ligue 190.