Motoristas dos transportes coletivos agradecem à prefeitura de Rio Branco pelas atuais condições de trabalho

Marcos Venícius: “Eu só tenho a agradecer ao prefeito Tião Bocalom” (Foto: Felipe Freire/Assecom)

Os motoristas de transportes coletivos de Rio Branco manifestaram, na manhã desta quarta-feira, 25, gratidão e satisfação com as mudanças realizadas pela prefeitura, tanto em relação aos benefícios, quanto a estrutura para o trabalho.

Clendes Vilas Boas, diretor de Transporte da RBTrans, disse que o problema do transporte público se arrastava há mais de duas décadas: “Motorista com salário atrasado, carros com documentos atrasados, carros velhos, atendendo mal a população. Graças a Deus nós temos um prefeito que enfrentou o sistema e colocou abaixo esse problema que estava tendo no transporte. Trouxemos uma empresa nova, mesmo que provisória, mas pagando o salário em dia dos trabalhadores, com pontualidade dos horários, com ônibus bons, com qualidade, e assim resolvendo o problema do transporte, não 100%, mas em vista do que estava anteriormente, estamos num mar de rosas”, informou Clendes.

Moises Andrade é motorista há 28 anos. Ele e toda a classe estão felizes com as mudanças ocorridas. “Com certeza estou satisfeito mesmo, principalmente o pagamento. Eu já recebi um sacolão, meu pagamento já foi pago com as horas extras, tudo legalzinho”, enfatizou.

“Nós estávamos com mais de 11 anos com o FGTS atrasados e com mais de 3 meses sem receber. Graças a Deus nós estamos conseguindo pagar as nossas contas”, afirmou Carlos Morais dos Santos, motorista de ônibus há 20 anos.

“Muito felizes, pagamento em dia, sacolão, não tem mais aquela humilhação que tinha dos outros empresários de estar perseguindo a gente, agora a gente trabalha tranquilo, e a tendência é melhorar, chegando mais ônibus vai melhorar tanto pra nós, quanto para a população”, falou o motorista Alcidiney França.

Marcos Venícius é cadeirante e rotineiramente faz uso de transporte coletivo. Ele afirma que agora as plataformas de elevação estão funcionando plenamente: “Eu só tenho a agradecer, que anteriormente estava um problema incrível, agora normalizou”, explicou.

Maria Claudete, motorista de ônibus há 12 anos, trabalha na linha Sobral. Segundo ela, o sentimento é de gratidão: “Nós estamos muito satisfeitos com a mudança, já esteve muito difícil. Hoje está bem melhor. Nós estamos muito agradecidos por essa mudança que teve agora, e queremos melhorar mais ainda”, concluiu.