Prefeitura de Rio Branco esclarece a vereadores sobre não intervenção em ruas judicializadas

Câmara recebe gestores municipais para explicar sobre ruas judicializadas em Rio Branco (Foto: Felipe Freire/Assecom)

O secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra), Cid Ferreira, e o diretor-presidente da Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb), José Assis Benvindo, estiveram na manhã desta terça-feira, 17, na Câmara de Vereadores, para prestar esclarecimentos sobre as ruas judicializadas no âmbito do programa Ruas do Povo.

O projeto, executado pelo governo do Estado em gestão passada, é alvo de ações na Justiça para apuração de possível não finalização de contratos pelas empresas para a pavimentação e o saneamento de mais de 600 ruas da capital.

Vereador Adailton Cruz pediu explicações pelas ruas que não estão no plano de obras do município” (Foto: Felipe Freire/Assecom)

Os gestores da prefeitura atenderam a um requerimento do vereador Adailton Cruz para explicar os motivos pelos quais a gestão municipal não incluiu as recuperações dessas ruas em seu plano de obras.

O secretário de Infraestrutura, Cid Ferreira, ressalta que, no passado, o governo tomou para si a responsabilidade palas ruas e por isso não caberia ao município aplicar recursos para consertar o trabalho do estado.

“O prefeito Tião Bocalom sabe que a responsabilidade das ruas de um município é da prefeitura, porém o município, em momentos anteriores, tinha um casamento com o estado, que evocou para si a execução dessas obras, de forma que a responsabilidade permanece com o estado. Como que a prefeitura vai fazer, se ainda não devolveram as ruas ao município?”.

Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Cid Ferreira, a gestão aguarda laudo pericial da Justiça para decidir como proceder (Foto: Felipe Freire/Assecom)

Ele reforça que a gestão aguarda laudo pericial da Justiça para decidir como proceder, mostrando a boa vontade da prefeitura de trabalhar em prol daquelas localidades. “Seria legal e imprudente por parte do município intervir nessas ruas agora”.

Assis Benvindo, diretor-presidente da Emurb, lembrou aos vereadores que o governo do estado já se colocou como responsável direto pelas ruas. Ele destacou a importância de a gestão atender ao chamado dos parlamentares como forma de transparência das ações.

“É democrática a solicitação do vereador. A gente vem com a intenção de dirimir qualquer dúvida. Esse é um tema muito amplo e está em discussão perante a sociedade toda, então nosso intuito é ajudar de alguma forma”.

Diretor-presidente da Emurb destacou a importância de atender ao chamado dos parlamentares (Foto: Felipe Freire/Assecom)

O vereador Adailton Cruz agradeceu a presença dos gestores. “Colocaram para a população e para os parlamentares a celeuma que a gente passa hoje, e nós observamos também que a prefeitura tá tentando achar uma saída. Não foi fechada a porta. Vamos trabalhar uma saída para resolver esse problema”.