Rio Branco adere ao Programa Nacional de Logística Reversa para reciclagem de eletroeletrônicos

(Foto: Evandro Derze/Assecom)

A prefeitura de Rio Branco, em parceira com a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE), aderiu ao Programa Nacional de Logística Reversa para reciclagem de eletroeletrônicos. O ato ocorreu nessa terça-feira, 10, no Ecoponto do Tucumã, e contou com a participação do secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França.

Com isso, a capital acreana passa a integrar um circuito nacional de reciclagem desses materiais, que começa pela coleta e termina com a reutilização por indústrias brasileiras. Entre os objetos descartados que podem ser reprocessados estão fones de ouvido, geladeiras, celulares, computadores, entre outros.

A iniciativa privada é parceira importante nesse processo. Para desenvolver o trabalho de recolhimento e separação do lixo eletrônico, a Secretaria Municipal de Cuidados com a Cidade (SMCCI) deu apoio à criação da cooperativa Ecovida, formada por 30 catadores.

O secretário da SMCCI, Joabe Lira, destacou a importância econômica do programa. “Isso também mostra o respeito e a inclusão social com os catadores que antes estavam no aterro de inertes e hoje estão inseridos nesse projeto que gerará renda para cada um deles”.

O Ecoponto do Tucumã é o local de referência para a entrega dos objetos descartados. A ideia é que até o final da gestão outros 13 espaços desse tipo estejam distribuídos por toda a capital, segundo o prefeito Tião Bocalom.

“Eu não tenho dúvida nenhuma de que esse é um programa que vai dar certo porque quando você recicla, evita continuar poluindo o meio ambiente. A gente também precisa dessa política reversa porque ela acaba virando dinheiro”.

André França, do Ministério do Meio Ambiente, explica que, com a adesão de Rio Branco, toda a região Norte passa a integrar o programa. “Como funciona: a população descarta o lixo que já não tem mais serventia, esse material é consolidado aqui e levado para reciclagem, gerando empregos verdes ao mesmo tempo em que preserva os recursos naturais”.

Também participaram do lançamento do programa representantes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

One thought on “Rio Branco adere ao Programa Nacional de Logística Reversa para reciclagem de eletroeletrônicos

Fechado para comentários.