Prefeitura garante melhorias na carência de mediadores e cuidadores para alunos que necessitam de cuidados especiais

Nabiha Bestene: “O prefeito nos deu a autorização e nós vamos trabalhar com mais 38 cuidadores e 38 mediadores” (Foto: Assecom)

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, se reuniu, nesse domingo, 8, com a diretoria da Secretaria Municipal de Educação (Seme) para tratar da problemática do déficit de cuidadores e mediadores para os alunos que necessitam de cuidados, em especial os autistas.

No dia 30 de março a prefeitura, já se antecipando ao problema, que existe em todas as esferas, federal, estadual e municipal, contratou 54 profissionais, sendo 20 cuidadores, 25 mediadores, 4 professores de libras e 5 professores bilíngues.

Hoje, somente na Rede Municipal de Ensino existem 1.252 alunos com necessidade de cuidados especiais, sendo 489 autistas. A secretária Municipal de Educação, Nabiha Bestene, explicou quais medidas a Prefeitura de Rio Branco está tomando.

“Essa problemática já se arrasta por muitos anos. E como estivemos afastados da sala de aula, por dois anos, em decorrência da pandemia, esses alunos não puderam ser avaliados pedagogicamente. Eles têm o laudo médico, mas não têm o laudo pedagógico. Estivemos com o prefeito, levando essa problemática. Ele já nos deu a autorização e nós vamos trabalhar com mais 38 cuidadores e 38 mediadores e, com isso, vamos minorar essa carência que temos”, explicou.