Emurb corrige distorção de salários de engenheiros e os equipara aos da prefeitura

(Foto: Evandro Derze/Assecom)

A Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb) anunciou nesta segunda-feira, 9, que vai reajustar o salário de 11 engenheiros civis comissionados. Eles foram exonerados e imediatamente renomeados com os novos cargos na edição desta terça, 10, do Diário Oficial.

A medida se deu no âmbito da resolução 001/2022, aprovada pelo conselho da autarquia, que alterou a estrutura organizacional básica do órgão, em vigor desde 2017, e corrigiu a distorção dos salários entre os cargos em comissão da empresa e os da prefeitura.

Na Emurb, as CECs 4 e 5 tinham valores diferentes das CECs de mesmo número das secretarias municipais, com disparidades de R$ 800 e R$ 1.400, respectivamente. Além disso, na estrutura da empresa não existiam as CECs 6, 7, 8 e 9. Em contrapartida, havia quatro cargos em comissão representados pela letra G, o que não ocorre na prefeitura.

Com a resolução, publicada no Diário Oficial no dia 4 de maio, a Emurb extinguiu os cargos G, criou as CECs 6 a 9 e equiparou todos os valores aos da prefeitura, o que possibilitou a inserção na CEC-6 dos 11 profissionais de engenharia comissionados. A medida foi aprovada pelo prefeito Tião Bocalom, que tem se dedicado à valorização dos servidores.

O diretor-presidente da Emurb, José Assis Benvindo, que recebeu os engenheiros em seu gabinete nesta segunda para explicar os efeitos da resolução, reforçou que o reajuste é também uma questão de justiça, pois aproxima os vencimentos aos valores mínimos que são pagos a esses profissionais no mercado de trabalho.

“O que a gente fez foi valorizar os nossos profissionais e nivelar essas comissões aos cargos praticados pela prefeitura. A Emurb trabalha os 12 meses do ano, sábados e feriados, então tinha que haver essa valorização para eles se dedicarem com mais vontade, sobretudo agora com a chegada do verão”, afirmou.

O engenheiro civil Werlisson Alencar Leite ficou satisfeito com o reajuste. “É muito gratificante poder ser reconhecido pelo seu trabalho. De certa forma é um incentivo para você estar cada vez mais contribuindo com o crescimento da empresa”.

Antonia Miguelina Vieira, também engenheira, agradeceu o prefeito Bocalom por ter apoiado a demanda dos profissionais. “Desde o início esteve junto incentivando e em nenhum momento se isentou da aprovação da resolução e dessa valorização. Essa não foi só uma vitória dos engenheiros, mas também da Emurb”.