Prefeitura de Rio Branco trabalha na recuperação de ponte sobre o Igarapé Judia

Cabeceira da ponte sobre o Igarapé Judia sofre deslizamento e prefeitura faz recuperação (Foto: Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra), está fazendo a recuperação da ponte sobre o Igarapé Judia que liga os bairros Canaã e Belo Jardim I, no Segundo Distrito da Capital.

A cabeceira da ponte sofreu um deslizamento após a passagem de uma carreta bi-trem carregada com brita, fato ocorrido em março deste ano e teve que ser interditada.

Nesta segunda-feira, 25, o secretário Cid Ferreira esteve no local para acompanhar os trabalhos que estão sendo realizados pela equipe técnica da Seinfra, oportunidade em que falou o que está sendo feito para recuperar a ponte. “Estamos nivelando a cabeceira da ponte com longarinas, devido ao deslizamento que houve para permitir o vai e vem da população. Estamos trabalhando também na construção de uma passarela, enquanto a obra de recuperação da ponte não está pronta, para permitir o deslocamento das pessoas que moram na região”, explicou o secretário.

O secretário afirmou que o prefeito Tião Bocalom já determinou a construção de uma nova ponte no local, feita em concreto e aço, como forma de resolver definitivamente o problema. Segundo ele, a Prefeitura já iniciou as tratativas no sentido de iniciar a construção da nova ponte dentro do menor prazo possível, já tendo dado início ao processo licitatório.

Outras pontes

Finalizando, Cid Ferreira informou que a Prefeitura está preocupada com as condições das pontes construídas em alguns locais da cidade e da zona rural, já tendo, inclusive, reformado uma que está localizada no Ramal da Castanheira e, nesse momento, trabalha na recuperação de outra que fica no bairro Taquari. “Esse problema dos deslizamentos é uma questão de natureza geológica onde a prefeitura está trabalhando pra agora neste verão a possibilidade de implantar uma ponte de concreto e aço que irá trazer uma certa condição de sequência do trabalho”, concluiu Cid Ferreira.