Prefeitura realiza caminhada da EJA para divulgar oferta da modalidade de ensino

Os professores fizeram divulgação sobre as vagas no EJA (Foto: Evandro Derze/ Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), junto a equipe gestora da Escola Monte Castelo, localizada no bairro Apolônio Sales, realizou na noite desta quinta-feira, 7, uma caminhada na comunidade da escola.

A ação teve como objetivo divulgar a oferta da modalidade de Educação de Jovens e Adultos/EJA e informar ao maior número de pessoas que a Escola Monte Castelo está de portas abertas, aguardando a matrícula de jovens, a partir de 15 anos, e adultos que não concluíram ou que não cursaram o ensino fundamental, para que possam retomar os estudos e, com isso, dar o primeiro passo em uma carreira, esta oferta é garantida pela Lei de Diretrizes e Base da Educação nº 9394/96.

A professora Minéia Spoltore, gerente do Departamento de Educação de Jovens e Adultos/SEME informa que a escola está com as matriculas abertas a espera das pessoas que não cursaram o ensino fundamental ou que tenha interesse em concluir seus estudos.

A gerente revela que foi uma caminhada muito proveitosa, pois distribuíram panfletos, pregaram alguns cartazes na comunidade, conversaram com as pessoas e visitaram uma quadra de esportes que fica próximo a escola, além de irem na “cidade das crianças”, que é um espaço público municipal onde a comunidade se reúne para levar crianças para brincar e praticar atividades físicas.

“Nós fomos bem acolhidos pela comunidade muita gente perguntando os horários de matrículas. Nós informamos que escola está o dia todo inclusive no período da noite realizando as matrículas, basta levar o RG e comprovante de endereço, o restante da documentação a escola auxilia para facilitar a entrada dessas pessoas. Acredito que esse trabalho vai render bons frutos para escola e toda comunidade. Essa ação também deverá acontecer em outras escolas de outros bairros, para estarmos informando ao maior número de pessoas possíveis “, concluiu Minéia.