Prefeitura de Rio Branco e Ministério Público do Acre realizam aula inaugural referente ao projeto: Ser diferente não é crime

Servidores da prefeitura de Rio Branco participaram, na manhã desta terça-feira, 1, da aula inaugural da Capacitação aos funcionários da Prefeitura em relação a política de atendimento à população LGBTQIA+, realizada pelo Ministério Público do Estado do Acre. O treinamento é objeto de um convênio entre as duas instituições.

A ação faz parte do projeto: Ser Diferente Não é Crime” e iniciou com a capacitação de 500 servidores de todas as secretarias. São 10 turmas com 50 alunos cada e terá 1 encontro semanal. Serão 5 encontros contabilizando uma carga horária de 10h. Os servidores serão multiplicadores das Ações Educativas, Direitos Fundamentais e Humanos das Pessoas LGBTQIA+.

O evento foi totalmente online, sob a condução da equipe do CAV. Foi dinâmico e interativo e contou  com a participação da vice-prefeita Marfisa Galvão.

A aula inaugural teve como palestrante Sara Wagner com o Tema: Experiências (trans)formativas em educação, gênero e sexualidade.

Para a Diretora de Direitos Humanos, Rila Freze, esse é um momento singular, pois é por meio de Ações Educativas que estarão conscientizando, sensibilizando e capacitando os colaboradores para atender ainda melhor os munícipes. “Um acolhimento humanizado e respeitoso é direito de todos e não seria diferente com a população LGBTQIA+. Promover dignidade a todas às pessoas é o que nosso Prefeito Tião Bocalom defende”, enfatizou a diretora.