Rio Acre ultrapassa cota de alerta e Prefeitura de Rio Branco monitora bairros e famílias

Rio Acre está a 12cm da cota de transbordamento (Foto: Felipe Freire/Assecom)

O Rio Acre ultrapassou a cota de alerta de 13,50 metros. Na manhã desta sexta-feira, 25, o nível do rio está em 13,88m. Preocupada com a segurança dos moradores rio-branquenses, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Defesa Civil Municipal, está monitorando 10 bairros, com mais de 580 famílias.

Outros municípios estão na cota de alerta, como Xapuri e Brasileia. A água desses municípios acaba chegando em Rio Branco, ocasionando o aumento no nível do Rio Acre. O coordenador Municipal de Defesa Civil, Tenente-coronel Cláudio Falcão, alertou que é possível que o nível do rio chegue na cota de transbordamento que é de 14 metros ainda nesta sexta-feira. “É possível que tenhamos um transbordamento. Temos uma intensificação das chuvas no período de 24 até dia 27, não apenas em Rio Branco, mas em toda a bacia. Isso pode agravar o cenário na capital, atingindo alguns bairros e também famílias”, alertou o coordenador.

A Defesa Civil está em alerta e com abrigos pré-prontos para caso seja necessário a retirada das famílias. No Parque de Exposições estão montados 30 abrigos. Mais 50 abrigos estão montados nas 5 escolas mapeadas, e vão abrigar dez famílias em cada. “Esperamos que não seja necessário usar, mas caso precise, estamos preparados. Esse é o papel da Defesa Civil, estar sempre pronta e preparada. Estamos sempre preparados para o pior e esperando que o melhor aconteça”, frisou o tenente-coronel.

Cláudio Falcão ressaltou que caso as famílias precisem de ajuda, devem entrar em contato com eles através do número de emergência do Corpo de Bombeiros, 193, que também serve para a Defesa Civil Municipal. “Deixamos uma orientação às famílias, que utilizem esse número em caso de extrema necessidade. As famílias que estão sendo atingidas, podem nos chamar para uma vistoria, não necessariamente apenas para fazer a remoção delas. No momento certo, diante da avaliação que precisamos fazer, nós realizamos a retirada dessas famílias e colocamos em abrigos”, concluiu Cláudio Falcão.

Bairros monitorados

– Base
– Seis de Agosto
– Baixada da Habitasa
– Airton Sena
– Cadeia Velha
– Adalberto Aragão
– Cidade Nova
– Triângulo Novo
– Taquari
– Palheiral