Prefeitura comemora o Dia Mundial da Água com mesa redonda sobre a importância das águas subterrâneas

A solenidade teve como objetivo principal promover a reflexão sobre a importância da água e do gerenciamento sustentável dos recursos hídricos (Foto: Felipe Freire / Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco tem como uma das prioridades da gestão garantir água 24 horas por dia na capital acreana, até o fim dessa gestão. Desde que o Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), foi assumido, há dois meses, realiza ações para melhorar o sistema, que já vem com problemas há muitos anos. O objetivo da prefeitura é garantir o que é de cada cidadão rio-branquenses por direito: o de ter água de qualidade em suas residências.

Nesta terça-feira, 22, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), realizou um evento, no auditório da Biblioteca Pública, para comemorar o Dia Mundial da Água. A solenidade teve como objetivo principal promover a reflexão sobre a importância da água e do gerenciamento sustentável dos recursos hídricos.

Na ocasião, estiveram presentes o secretário Municipal de Meio Ambiente (Semeia), Normando Sales, a superintendente do Ibama, Melissa Machado, o analista em meio ambiente do Ministério Público do Acre (MPAC), Paulo Henrique da Silva, o Prof. Dr. em Geografia da Universidade Federal do Acre (Ufac), Alexsande de Oliveira Franco, o Prof. em Geografia do Instituto Federal de Educação, ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), Cleilton Sampaio e a chefe do núcleo de bacias hidrográficas da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Políticas Indígenas (Semapi), Maria Antônia Zabala.

Na mesa redonda, o tema deste ano foi “Águas subterrâneas: Tornando o invisível visível”. O tema evidencia que, embora essas águas estejam escondidas sob os nossos pés, elas enriquecem as nossas vidas e apoiam o abastecimento de água potável, os sistemas de saneamento, agricultura, indústrias e ecossistemas. Desta forma, é necessário visibilizar essas águas “invisíveis”, para que possa ser melhor gerenciada por todos.

Melissa Machado frisou a importância do saneamento básico para a população, pois evita a contaminação dos lençóis freáticos e das águas subterrâneas. “Apesar de não vermos, nós utilizamos essa água. É isso que o município tem buscado fazer. Vemos o trabalho da Semeia em busca de regularizar o uso dos poços. É importante que as pessoas saibam que elas não podem simplesmente furar poços, e sim procurar um órgão competente para fazer a ortoga (conceder), a perfuração do poço no lugar que é adequado, se no lugar tem água potável que possa ser utilizada”, frisou a superintendente do Ibama.

Normando Sales ressaltou que a água é essencial para o ser humano, e devemos preserva-la. “Na vida, o ser humano tem alguns valores, e nós, como seres humanos, temos algumas coisas na vida que são imprescindíveis. Conseguimos viver sem energia, por muitas vezes se alimentação, mas não conseguimos viver sem água para suprir o nosso organismo, para fazer o nosso alimento, para podermos tomar banho, a água tem a utilização em tudo na nossa vida. Se não tivermos consciência disso, estamos acabando com um dos bens mais preciosos que o ser humano precisa, pois sem água não tem saúde. Temos a necessidade de pensar na água e na água para o futuro, em quem vai consumir ela lá na frente.

Dia Mundial da Água
Águas Subterrâneas: tornando o invisível visível

Cronograma da Mesa Redonda

– Público: Técnicos e estudantes
– Credenciamento
– Abertura: Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMEIA); Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMAPI); Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (SAERB), Universidade Federal do Acre (UFAC).
– Apresentação Cultural: Neiva Nara Brana.
– Desafios e tendências para as águas subterrâneas na Amazônia Sul Ocidental – Dr. Alexsande de Oliveira Franco (UFAC).
– Gestão de Recursos Hídricos no Estado do Acre (Outorga de Águas Subterrâneas) – Mestranda Maria Antônia Zabala de Almeida Nobre (SEMAPI).
– A importância do Plano de Águas Subterrâneas – MSc. Janaína Azevedo de Souza Dantas (SAERB).