Prefeitura de Rio Branco promove desfile no encerramento do curso de corte e costura da Casa Rosa Mulher

 

Casa Rosa Mulher promove 1º desfile com as alunas do curso de corte e costura (Foto: Assecom)

Durante todo o mês de março, em alusão ao dia internacional da mulher, a prefeitura de Rio Branco vem realizando várias atividades com as mulheres da comunidade rio-branquense. Na manhã dessa sexta-feira,18, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), foi realizado na Casa Rosa Mulher o 1º desfile com as alunas do curso de corte e costura.

Com a duração de três meses, o curso formou 11 mulheres que agora poderão se inserir no mercado de trabalho ou abrir seu empreendimento.

Os planos da Neide Bernadinho, uma das formandas, é poder ter seu próprio negócio e continuar aprimorando seus conhecimentos na área. “Eu sou técnica de enfermagem, mas me sinto realizada em uma máquina. Agora pretendo abrir meu próprio negócio já que vou ter meu certificado. Eu aprendi muito, graças a professora, a Prefeitura de Rio Branco e a Casa Rosa”, relata Neide.

O curso foi um dos vários oferecidos este ano, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), e a intensão é de continuar oferecendo essa oportunidade para comunidade, já que existe uma lista de espera de mulheres que também querem participar.

“É uma enorme satisfação promover a cidadania, a oportunidade para as mulheres aqui da casa e para as da comunidade. É um sentimento de dever comprido, é de grande satisfação para a gente essa conclusão. E o objetivo é de continuar com outras turmas, já que tem outras mulheres interessadas em participar também”, comenta Cristina Maia, coordenadora da Casa Rosa.

“A gente está promovendo, por meio do departamento de políticas para mulheres, o empoderamento e estimular o empreendedorismo para essas mulheres que tanto lutam pela sobrevivência. Essa é uma política que nosso prefeito Tião Bocalom, e nossa vice-prefeita Marfisa Galvão tanto defende, que é a produção, para gerar o emprego e a dignidade para todas as famílias”, complementa Rila Freze, diretora de Direitos Humanos.

A professora do Senac Gilda Oliveira, fala que sua experiência também é de aprendizado, não só com as suas alunas, mas também com a casa. “Foi minha primeira vez na casa e eu achei um lugar excelente e maravilhoso. Todos são acolhedores. Estamos formando 11 mulheres pro mercado de trabalho, realizamos com sucesso”, finaliza.