Prefeitura de Rio Branco implanta processo de coleta de lixo porta a porta na Comunidade do Panorama

“Isso é uma grande conquista pra gente. Agradecemos muito ao Prefeito Tião Bocalom e ao Secretário Joabe Lira”, destacou Armando dos Santos, presidente da Associação de Moradores do Panorama (Foto: Assecom)

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Cuidados com a Cidade  (SMCCI) começou nesta segunda-feira, 7, a recolher o lixo domiciliar no Panorama, na frente da casa dos moradores.

Há mais de sete anos, o lixo domiciliar no local era depositado em caixas coletoras, conhecidas como “girais”, onde os próprios moradores concentravam os resíduos e posteriormente eram recolhidos pela Prefeitura. Muitas vezes, o lixo depositado pelos moradores, nas caixas coletoras, ficava espalhado. Para manter a organização e a limpeza nesses pontos, atendendo ao pedido da comunidade, a Secretaria implantou a inclusão porta a porta, da coleta do lixo domiciliar, beneficiando mais de 600 famílias que moram no Panorama.

Armando dos Santos, Presidente da Associação de Moradores do Panorama, agradece a Prefeitura de Rio Branco pelo empenho em coletar o lixo na casa das pessoas, um processo que melhora e facilita o dia a dia dos moradores. “A coleta individual era um sonho nosso, já que as caixas coletoras que recebiam o lixo, não davam conta, são mais de seis toneladas de resíduos semanalmente recolhidos aqui no Panorama. Agora com essa coleta individual, cada um organiza seu lixo domiciliar e a Prefeitura passa recolhendo nas casas, isso é uma grande conquista pra gente, agradecemos muito o Prefeito Tião Bocalom e o Secretário Joabe Lira” destacou Armando dos Santos.

O Chefe do Departamento de Coleta da SMCCI, Antônio Mesquita, explicou que o recolhimento no Panorama vai ocorrer três vezes na semana, segundas, quartas e sextas-feiras. “Para manter a organização na comunidade, é importante que os moradores possam depositar o lixo na frente de suas casas, não mais nas caixas coletoras. Também é importante que esses resíduos sejam deixados da forma correta, em lixeiras, para que não fiquem espalhados ao longo do ramal”, explicou Antônio Mesquita.