Rio Acre ultrapassa cota de alerta e Prefeitura de Rio Branco prepara Parque de Exposições para receber famílias

Às 9h desta segunda-feira, 21, a medição estava em 13,85 metros, ultrapassando a cota de alerta que é 13,50m (Foto: Felipe Freire/Assecom)

Preocupada com o aumento das chuvas e a subida do nível dos rios, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Coordenadoria da Defesa Civil Municipal, com o apoio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) e Secretaria Municipal de Cuidados com a Cidade (SMCCI), esteve, nesta segunda-feira, 21, no Parque de Exposições para definir as primeiras ações a serem realizadas em caso de transbordamento do rio Acre e seus mananciais.

Cid (Camisa azul escuro): “Recebemos o chamado do Falcão e já estamos tomando as providências necessárias” (Foto: Felipe Freire/ Assecom)

O secretário da Seinfra, Cid Ferreira, ressaltou que toda a gestão está trabalhando junto para levar dignidade às famílias. “Há uma previsão de cheia e nós da Secretaria Municipal de Infraestrutura, juntamente com a Secretaria Municipal de Cuidados com a Cidade, já estamos fazendo os preparativos no Parque de Exposições para receber as famílias atingidas”, explicou o secretário.

Equipe da gestão Municipal já tomando todas as providências para abrigar famílias no Parque de Exposições (Foto: Felipe Freire/Assecom)

O diretor operacional da SMCCI, Jean Almeida, disse que 50 trabalhadores da Secretaria de Cuidados com a Cidade estão limpando o parque, com trabalhos de capinagem e roçagem. “Nós estamos aqui com a equipe preparando a limpeza para´, possivelmente, receber as famílias. O prefeito Tião Bocalom quer que façamos como no ano passado, ou seja, realmente cuidar das pessoas que vierem se abrigar”, enfatizou o diretor.

Tenente coronel Falcão: “Já estamos em total atenção para poder começar com a remoção de famílias” (Foto: Felipe Freire/ Assecom)

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Ten. Cel. Cláudio Falcão, a previsão é que, ainda nesta segunda-feira, o Rio Acre ultrapasse a cota de transbordamento. “Estamos no parque fazendo essa ação emergencial de limpeza, início de construção de abrigos, para poder remover as famílias. Além disso, a Defesa Civil já está em contato com, pelo menos, cinco estabelecimentos escolares para poder fazer abrigos alternativos, principalmente por conta da covid-19 e também na questão emergencial, para levar as famílias que necessitarem, nas próximas horas, de remoção”, explicou Cláudio Falcão.