Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil realizam vistoria no Bairro Tropical por causa da erosão às margens do São Francisco

Engenheiros da Seinfra vistoriam área de risco às margens da igarapé São Francisco (Foto: Felipe Freire/Assecom)

Pensando em levar segurança e dignidade aos rio-branquenses, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra), com o apoio da Defesa Civil Municipal, realiza vistorias permanentes nas Áreas de Risco catalogadas pela gestão.

O secretário da Seinfra, Cid Ferreira, o coordenador da Defesa Civil, Cel. Ten. Cláudio Falcão e engenheiros da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) estiveram, na manhã desta sexta-feira, 18, na Travessa 10 de junho, no Bairro Tropical, localizada próximo às margens do Igarapé São Francisco.

Desde 2008 a regional se encontra em situação de risco e é constantemente vistoriada pela prefeitura. O igarapé possui um sistema de drenagem de águas pluviais, que gera instabilidade no solo e ocasiona erosão e desbarrancamento. Segundo o coordenador, na área ocorre grande movimentação de massa, resultando em risco geológico e também hidrológico para os moradores. “O período de chuva é sempre um agravante para nós, uma vez que a umidade tira a sustentação desse solo. A partir daí, existe a possibilidade do avanço da erosão, não apenas nessa área, mas em todas. Por isso no período de chuva sempre há esse risco de aumento de erosão, levando riscos às famílias que habitam às margens do igarapé, dos córregos e rios. Por isso a Defesa Civil faz esse trabalho permanente de vistorias e também fiscalização”, ressaltou Cláudio Falcão.

Cerca de 10 famílias moram nesta região. Devido ao avanço da erosão, a passarela do bairro ficou danificada, prejudicando o deslocamento dos moradores de uma região para a outra. Além disso, as casas próximas ao igarapé também estão em uma situação crítica e correm o risco de serem tomadas pelo barranco.

Cid Ferreira destacou que a gestão está empenhada em fazer a recuperação da passarela e demais cuidados paliativos para levar segurança aos moradores. Segundo o secretário, o Prefeito Tião Bocalom se preocupa com essas famílias e está com o projeto de fazer Unidades Habitacionais, para solucionar o problema de moradia dessas pessoas. “Isso aqui é uma área que não tem nada de concreto. A cada ano vem desmoronando, devido a movimentação geológica e o barranco. O trabalho que vamos fazer é paliativo. O prefeito enfatiza muito a construção dos prédios, pensando nessas famílias que necessitam. No momento vamos fazer uma melhoria, em termos de ajudar na locomoção dos moradores e trabalhar futuramente a remoção dessas famílias”, ressaltou Cid Ferreira.