Prefeito recebe representantes de Bares, Restaurantes e Eventos que pedem mudanças no horário de funcionamento e cobrança do ISS

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, se reuniu, na tarde desta quarta-feira, 09, em seu gabinete, com representantes da Associação de Bares e Restaurantes e Promotores de Eventos do Acre.

Na ocasião, estiveram presentes o Secretário Municipal de Finanças e Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Cid Ferreira, o Assessor Especial de Articulação Institucional, Helder Paiva e o Coordenador de Assuntos Jurídicos e Atos Oficiais do Gabinete do Prefeito, Jorge Bezerra.

O secretário Cid Ferreira explicou que, entre as reivindicações feitas pelos representantes da associação, está a mudança no horário de funcionamento dos bares, restaurantes e eventos e também a cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS). Segundo Cid Ferreira, a gestão do prefeito Bocalom não vai medir esforços para ajudar a categoria. “Tem uma forma institucional e legal na cobrança do ISS e isso, com a pandemia, tem trazido algumas dificuldades na quitação desse tributo. O prefeito, sempre muito acolhedor, atribuiu essa responsabilidade para verificar como podemos ajudar. Vamos estudar, junto como a equipe, como podemos atender”, frisou o secretário.

O presidente da Associação, Leôncio Castro, agradeceu a receptividade do prefeito e a preocupação que ele mostrou ter com a classe de trabalhadores. “Foi uma reunião muito produtiva. A equipe da prefeitura, juntamente ao prefeito Tião Bocalom, recebeu a gente muito bem e se propôs a atender a nossa demanda, que diz respeito ao horário de funcionamento dos estabelecimentos e nós acreditamos que daqui há alguns dias a maioria dos estabelecimentos vão ser beneficiados com um novo decreto”, disse Leôncio Castro.

O prefeito Tião Bocalom ressaltou que os bares, restaurantes e eventos foram um dos setores da economia que mais ficaram prejudicados pela pandemia e a gestão está pronta para ajudar a amenizar essa situação. “Nós entendemos que as reivindicações deles são pertinentes e a nossa equipe está pronta para fazer um estudo para poder adequar a nossa legislação às reivindicações deles. A economia tem que ser liberada para trabalhar, e não o tempo todo ser atrapalhada no desenvolvimento. A reclamação deles é com relação aos horários de funcionamento. Eu não entendo, em momento algum, que o horário de funcionamento dos bares e restaurantes possa prejudicar a questão da segurança pública, até por que, nesses locais, a gente vê que o horário é muito importante para eles, uma hora a mais ou a menos pode significar um faturamento maior ou menor. Nós entendemos a situação, estamos fazendo um estudo e vamos chegar a um bom acordo por que eles merecem”, ressaltou o prefeito.