Prefeito reúne-se com Governadora em exercício para pedir ajuda do Estado no combate à Covid-19 e Síndrome Gripal

O prefeito Tião Bocalom solicitou uma audiência com a Governadora em exercício, Desembargadora Waldirene Oliveira da Cruz Lima Cordeiro, para pedir ajuda do Estado na campanha de combate à Covid-19 e a Síndrome Gripal, que tiveram o índice de infestação muito elevado nos últimos dias.

Depois de uma reunião com sua equipe de saúde e outros assessores, o prefeito solicitou uma conversa com o promotor Gláucio Oshiro para pedir ajuda do Ministério Público e nesta Sexta-feira, acompanhado da Secretária de Saúde Sheila Andrade, da Diretora de Vigilância, Socorro Martins, do Procurador Geral do Município, James Aguiar, do Subchefe para assuntos jurídicos, Jorge Bezerra, do assessor especial parlamentar Helder Paiva, Jonathan Santiago, SEGATI e do líder do prefeito na Câmara, Raimundo Castro.

O vereador Raimundo Castro foi ao Palácio Rio Branco apresentar os números registrados pelo município, que subiram de 4 casos no dia 2 de Janeiro para 380, por dia, no final desse dia 13 de janeiro de 2022.

Pelo Governo do Estado participaram da reunião, além da Governadora, a Juíza Auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça, Andreia Brito, a Coordenadora do Programa Nacional de Imunização Renata Brasileiro e a Assessora da Sesacre, Marília Carvalho.

Em uma de suas falas a Secretária Sheila Andrade pediu que as UPAS também entrem nessa batalha com atendimento e testes às pessoas com suspeitas de Covid-19. “Que haja uma força tarefa nos atendimentos da atenção básica e que também abram as portas das Upas para fazer esse atendimento porque somente as duas unidades básicas abertas neste momento não vão dar conta de atender toda a população de Rio Branco”, explicou a secretária.

O Procurador James aproveitou a oportunidade para informar a Desembargadora de que o sindicato dos médicos não está cumprindo com a determinação da justiça de que 90 por cento dos médicos têm que estar trabalhando, mesmo com o movimento de greve e pediu que a justiça intervenha já que este é o momento de cuidar de vidas.

A secretária Municipal de Saúde gostou do resultado da reunião e destacou o empenho do prefeito em defesa da população.

” Essa sensibilidade do nosso prefeito porque nós levamos os dados pra ele e de imediato ele tomou a iniciativa de entrar em contato com o Ministério Público pra termos mais embasamento e solicitou uma reunião com a governadora em exercício”, informou Sheila Andrade.

O prefeito Tião Bocalom disse que prefeitura e governo do Estado sempre tiveram unidos no combate a covid-19 e esse é um momento diferenciado.  “Os números de casos de covid-19 vem aumentando a cada dia e fora isso tem também a síndrome gripal. Nossa rede municipal está sobrecarregada e a gente veio pedir esse socorro ao estado para que nos ajude a diminuir um pouco esse sofrimento da população”, enfatizou Bocalom.

De acordo com a governadora em exercício, desembargadora Waldirene Cordeiro, o Estado sempre vai se colocar como parceiro da municipalidade. “Nosso inimigo é a covid-19 e a influenza, portanto temos o mesmo objetivo de dar seguimento a essa parceira. Eu faço sempre questão de dizer que todos nós nos cuidemos usando máscara, evitando aglomeração, e principalmente, buscando a vacinação”, concluiu a desembargadora.