Aberta neste domingo, Urap Maria Barroso tem procura de pacientes e realiza atendimento exclusivo de Síndrome Gripal

População aproveitou o domingo para se consultar na Urap Maria Barroso (Foto: Dircom)

Na chegada a Unidade de Referência de Atenção Primária (Urap) Maria Barroso, localizada na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco, já era possível perceber a movimentação de pessoas.

A prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), disponibilizou, neste domingo, 9, atendimento exclusivo para casos de Síndrome Gripal na unidade das 7h às 22h.

A autônoma Francisca Chagas acompanhou o marido, Manoel Silva, no atendimento. Segundo ela, o marido apresentou sintomas de gripe e decidiram procurar atendimento na Urap. “Foi muito bom, se não estivesse aberto a gente iria pegar a medicação apenas na segunda-feira”, disse a autônoma.

A aposentada Martinia Morais de Medeiros foi acompanhada do neto, João Pedro Medeiros, de 10 anos, na Urap. Os dois apresentaram sintomas leves de gripe e foram até a unidade receber atendimento.

De acordo com a aposentada, com as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) lotadas, foi louvável a atitude do prefeito Tião Bocalom de disponibilizar atendimento na Urap.

“As UPAS estão muito lotadas, o Pronto Socorro (PS) também, fica difícil você entrar lá com uma criança, estando debilitada, em um local lotado, não sabemos o que cada um tem, corremos o risco de entrar com uma doença e sair com outra. Para mim foi perfeito, a atitude do prefeito Tião Bocalom é louvável, ele está de parabéns”, agradeceu a aposentada.

Smaily: “Ao iniciar os sintomas é preciso procurar atendimento” (Foto: Dircom)

Entre os atendimentos que estão sendo realizados na Urap Maria Barroso, estão a dispensação de medicamento, com sala de medicação para caso o paciente precise de algum medicamento injetável, e também teste rápido da covid-19, para detectar com mais agilidade se o paciente está com Síndrome Gripal ou Coronavírus.

Segundo o enfermeiro Smaily Silva, a Síndrome Gripal apresenta alguns sintomas principais. “Os principais são coriza, as vezes pode acontecer febre acima de 37 graus, cansaço, falta de ar, dores na garganta, dores pelo corpo, então a gente recomenda que, caso sinta esses sintomas, durante 5 a 7 dias, procure uma unidade de saúde”, explicou o enfermeiro.

Castro: “Sou servidor da prefeitura, vim aqui como voluntário para contribuir com a população” (Foto: Dircom)

O médico Raimundo Castro, líder do prefeito Tião Bocalom na Câmara dos Vereadores, contribuiu com o atendimento médico na Urap Maria Barroso. “Estamos aqui para ajudar, sou servidor da prefeitura, vim aqui como voluntário, por que alguns médicos ainda estão em greve, mas já está sendo resolvido pelo nosso prefeito Tião Bocalom, e mesmo de greve tem outros médicos atendendo aqui, para ajudar a população”, ressaltou o médico.