Prefeitura de Rio Branco assina Ordem de Entrega de 4.500 tabletes com chip e internet para alunos dos 4° e 5° anos da rede municipal

O objetivo da gestão é levar dignidade aos rio-branquenses e contribuir com a educação (Foto: Drcom)

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, junto a secretária Municipal de Educação, Nabiha Bestene, realizaram, nesta sexta-feira, 7, a Assinatura da Ordem de Entrega de 4.500 tabletes e 4.500 chips de internet 3G/4G para compor o material pedagógico dos alunos do 4° e 5° anos do Ensino Fundamental das Escolas Municipais de Rio Branco. O prazo para a entrega dos equipamentos é de até 30 dias.

Na ocasião, estiveram presentes também a secretária-adjunta de Educação, Ana Claudia, a diretora de Ensino da Seme, Maria Zélia Mendonça, o secretário Municipal da Casa Civil, Valtim José, a secretária Municipal de Planejamento, Neiva Tessinari, o assessor parlamentar, Helder Paiva, os vereadores Raimundo Castro e Célio Gadelha, a equipe da Secretaria Municipal de Educação (Seme), professores, diretores e representante da Claro.

Segundo a secretária Municipal de Educação, Nabiha Bestene, os tabletes vão contribuir muito com o ensino das escolas municipais, que estão com aulas presenciais e também remotas. “No momento estamos vivendo uma pandemia, não sabemos quando vai terminar, esse feito vai veio para auxiliar e ajudar. Nós temos aulas presenciais, mas também temos aulas on-line, e isso vai ajudar as nossas crianças”, disse a secretária.

O tablete foi adquirido pelo preço direto de fábrica, com um investimento próprio da prefeitura de 6,5 milhões de reais (Foto: Dircom)

O tablete modelo Galaxy Tab A7 Lite, da Samsung, com chip e internet da Claro, foi adquirido pelo preço direto de fábrica, com um investimento próprio da prefeitura de 6,5 milhões de reais. O equipamento será utilizado exclusivamente com fins pedagógicos e já vem com película, capa de proteção e sistema de monitoramento de segurança, que, em caso de furto, será bloqueado e localizado, como explica o chefe da Tecnologia da Informação da Seme, Manoel de Jesus. “Se o equipamento for furtado, perdido, vamos conseguir localizar o equipamento, mesmo se ele estiver desligado”, explicou o chefe de T.I.

O Prefeito Tião Bocalom explicou que o projeto não estava no plano de governo, entretanto, o objetivo da gestão é levar dignidade aos rio-branquense e contribuir com a educação. “O nosso trabalho é fazer o melhor para nossa sociedade. Os nossos vereadores foram compreensíveis, aprovaram o projeto na Câmara e graças a Deus a coisa está andando bem e quem vai ganhar com isso são as nossas crianças e a educação no nosso município de Rio Branco”, ressaltou o prefeito.