Prefeitos da Amac realizam última assembleia geral ordinária deste ano

Em pauta: projetos, finanças públicas municipais e os desafios para 2022 (Foto: Dircom)

Este foi o segundo encontro do ano e o debate ocorreu em tom de felicitações natalinas. Em pauta, os prefeitos, vice-prefeitos e representantes dos 22 municípios acreanos dialogaram sobre projetos, finanças públicas municipais e os desafios para 2022.

“Reforçamos algumas orientações para o encerramento de 2021, pois há várias exigências legais e instruções dos órgãos de controle que devem ser seguidas”, observou Marcus Frederick Freitas de Lucena, secretário executivo da Associação.

Além dos prefeitos, representes do Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Justiça, Conselho Regional de Administração e do Ministério da Saúde, também, participaram da reunião dos chefes de executivos municipais.

O evento contou também com a presença do secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde (MS), Raphael Câmara Medeiros Parente. “Essa é a segunda vez que tenho a oportunidade de visitar o Acre, estamos tratando de um tema especial que é a atenção primaria em saúde e renovando parcerias entre a União e os municípios”, disse o representante do MS.

Ao final da assembleia, os prefeitos fizeram seus pronunciamentos, agradecendo a parceria dos demais gestores e a assessoria prestada pela Amac.

A prefeita de Brasileia, Fernanda Assem, vice-presidente da Amac e os prefeitos foram unânimes em reconhecer a atuação da Associação em prol da autonomia municipal e do aperfeiçoamento da gestão pública.

“Sou uma gestora municipalista. O prefeito Tião Bocalom, nosso presidente, tem esse entendimento também e trabalha visando o desenvolvimento dos municípios para melhorar a qualidade de vida da população e se empenhado para que os serviços prestados aos cidadãos sejam a cada dia aprimorados com a devida garantia de recursos”, destacou.

Em seu discurso, o presidente da Amac e prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, disse estar satisfeito com o trabalho este ano à frente da Associação e citou como importantes avanços a aproximação entre os gestores.

“Aprendemos a trabalhar juntos nestes últimos anos e a ampliar nosso olhar para todos as regiões do estado, reconhecendo que unidos somos mais fortes. Estamos fechando esse trabalho com muitas conquistas, graças ao empenho de todos”, disse Bocalom.