Em entrevista à TV Gazeta prefeito Tião Bocalom fala sobre sua participação na COP26 e visita à fábrica na Alemanha

Em entrevista concedida ao jornalista Itaan Arruda, no programa Gazeta Entrevista desta quinta-feira, 11, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, falou sobre sua recente viagem à cidade de Glasgow, capital da Escócia, onde participou da COP26, evento que discutiu as mudanças climáticas e outros temas ligados ao meio ambiente.

Sobre sua participação na COP26, o prefeito explicou o que disse sobre o conceito de preservação do meio ambiente no Acre e na Amazônia. “Mostramos que o conceito de que o ser humano é inimigo do meio ambiente, que se tentou mostrar como verdade no passado, não é verdade”, enfatizou Bocalom.

Ele revelou que expôs o conceito que sempre defendeu, de que o ser humano e o meio ambiente devem caminhar juntos, para que dessa forma haja o equilíbrio necessário à preservação da natureza e o desenvolvimento sustentável. “Sempre defendemos esse conceito”, destacou.

Bocalom também falou sobre a visita que fez à fábrica de ônibus elétricos da Mercedes-Benz, na Alemanha, onde conheceu os modelos que a empresa pretende lançar e iniciar a comercialização em agosto de 2022.

Durante a entrevista, o prefeito destacou que sua gestão tem a intenção de investir na criação de uma empresa municipal de transporte público, com a finalidade de ampliar a frota e melhorar o sistema de transporte coletivo de Rio Branco.

“Não afirmamos que vamos comprar esses ônibus dessa empresa. O objetivo de nossa visita era conhecer os veículos e qual a estrutura necessária para o seu funcionamento”, ressaltou o prefeito, acrescentando as vantagens desse tipo coletivo e suas vantagens para o meio ambiente e para a qualidade de vida da população. ”O carro elétrico representa o futuro, não podemos negar essa realidade”, afirmou Bocalom.

Ele também falou da criação de uma usina de geração de energia limpa utilizando resíduos oriundos dos serviços de limpeza pública da cidade, que está sendo elaborado pela equipe de técnicos da Secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade (SMZC), bem como da implantação de uma central de triagem de resíduos na capital.

O prefeito respondeu perguntas sobre questões ligadas à administração municipal, nas áreas de Saúde, Infraestrutura, dentre outras. Falou da greve dos médicos do município, que reivindicam a atualização do plano de cargos e carreiras da categoria. “A atual gestão não está se negando a negociar com esses profissionais. O que não dá para fazer neste ano, já que está proibido conceder aumento de salário. A partir de fevereiro de 2022 vamos fazer essa negociação com a categoria”, concluiu Bocalom.