Seme esclarece adiamento de aulas presenciais em escola da capital e a falta de merenda escolar

A secretaria Municipal de Educação (Seme), informa à comunidade escolar da rede pública de ensino que o retorno das aulas presenciais, iniciado em 18 de outubro, segue de forma escalonada, gradual e híbrida.

No âmbito das salas de aula, o sistema está organizado, respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro entre as carteiras nas unidades escolares e com 30% dos estudantes, que deverão se alternar entre as atividades presenciais e remotas. A Seme segue monitorando o dia-a-dia das escolas de maneira a oferecer suporte para o pleno atendimento das atividades escolares.

As escolas passaram por uma adequação para garantir a segurança necessária para os alunos, professores e pessoal de apoio. A merenda escolar está assegurada em todas as unidades do município e quanto aos Centro Educacionais Infantis, que não se organizaram na composição de seus conselhos escolares, estes, não receberam o PDDE emergencial e, por esta razão foram orientados em adiar a retomada das aulas para evitar eventuais falhas na manutenção de EPIs necessário.

É o caso, por exemplo, do Centro de Educação Infantil David Rodrigues, localizado no bairro Juarez Távora. A prefeitura, segundo a secretária de Educação Nabiha Bestene, realizou nesta segunda-feira, 25, pregão para compra de equipamentos de proteção individual. O vencedor da licitação será conhecido nesta terça-feira, 26, e será convidado para distribuição imediata do material para toda rede.

“Nós reunimos na Seme com os Centros Educacionais, para tratarmos da retomada das aulas presenciais escalonadas, porém algumas escolas não instituíram seus conselhos escolares e ficaram fora do PDDE Emergencial. O Centro de Educação Infantil David Rodrigues, não se viabilizou. Hoje, a prefeitura realizou pregão para compra de EPIs, e nós, assim que conhecermos o vencedor iremos recomendar a distribuição imediata do material”, explicou Nabiha.