Prefeito firma Termo de Cooperação com Incra para garantir documentação de terra ao homem do campo

O prefeito de Rio Branco Tião Bocalom esteve reunido na manhã desta sexta-feira, 22, com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre a prefeitura e o Instituto.

A assinatura ocorreu na sede do Incra e visa a regularização fundiária em Rio Branco, através do Programa Titula Brasil do governo federal. A secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Econômico (Safra) vai ceder servidores para ajudar no trabalho de administração dos processos no Incra. Os polos agrícolas Hélio Pimenta, Geraldo Fleming e Geraldo Mesquita e os Projetos de Assentamento Moreno Maia, Baixa Verde, Benfica e Colibri, estão relacionados para essa regularização.

Participaram da reunião o secretário da Safra, Eracides Caetano e assessores, o coordenador do Programa Titula Brasil, Márcio Alécio, o coordenador de assentamentos Hidelbrando Veras, o superintendente do Incra Sério Bayum e o prefeito Tião bocalom.

De acordo com o secretário Eracides Caetano essa parceria é muito importante. “A maioria dos produtores em Rio Branco não tem documentos de suas terras e isso vai favorecer também a questão do desenvolvimento da agricultura porque quando ele tiver o documento definitivo ele pode ir para o banco conseguir empréstimo para resolver o problema da propriedade”, explicou Eracides.

Segundo o prefeito Tião Bocalom o município está fazendo a sua parte que é exatamente ajudar o Incra na regularização fundiária. “Essa regularização é fundamental porque o cidadão passa a ser o dono da terra dele e fazendo essa regularização o produtor vai poder trabalhar sua terra e ganhar dinheiro”, informou Bocalom.

Ainda de acordo com o prefeito o projeto de regularização fundiária em parceira com o Incra irá proporcionar créditos de fomento para o agricultor tomar empréstimos com os bancos credenciados e desenvolver projetos em suas propriedades.  “É uma meta muito desafiadora para todos nós e a gente acredita plenamente que com esse apoio, a gente possa andar de mãos dadas”

Além de garantir a documentação da terra ao produtor o prefeito Tião Bocalom lembra que a garantia do ramal é essencial para que o produtor permaneça no campo. “O produtor rural precisa ser o dono da terra. Por isso temos que dar o título a ele, mas temos também que dar condições para esse produtor com assistência técnica. Vamos montar toda uma estrutura de beneficiamento e armazenamento para recolher o produto do produtor para beneficiar e empacotar e colocar no mercado”, conclui Bocalom