Judicialização de ruas em Rio Branco impede ações de infraestrutura da prefeitura na capital

A prefeitura de Rio Branco, por meio da Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), realizou na tarde desta segunda-feira, 18, uma reunião com o Conselho da Emurb para uma prestação de contas, com um resumo do que a empresa fez nesses nove meses de gestão, além de apresentar uma proposta de reformulação do plano de cargos, carreiras e salários para uma reestruturação da empresa. O encontro foi realizado na sede da instituição localizada no Distrito Industrial.

O conselho é formado por acionistas da Emurb, representantes do município, da Acredata e representantes da Câmara de vereadores.

Os secretários Municipais de Planejamento, Neiva Tessinari e de Finanças e de infraestrutura, Cid Ferreira participaram da reunião e apontaram algumas ações que já estão sendo realizadas e que vão contribuir para o trabalho de toda a máquina da gestão.

O diretor-presidente, engenheiro José Assis, fez um relato dos avanços e dos principais problemas encontrados pela empresa de janeiro até setembro.

“Nós recebemos a cidade com uma série de problemas, com ruas judicializadas que a gente não pode trabalhar, porque o ministério público tem que resolver os problemas judiciais dela. E a gente tem tentado caminhar com isso e tentado inserir a sociedade nessa problemática para mostrar que a Emurb precisa desse aval, para poder entrar nessas ruas, mas de qualquer forma, a Emurb tem trabalhado muito bem e temos desenvolvido nosso trabalho com qualidade”, disse o engenheiro.

O secretário Municipal de Finanças e da Seinfra, Cid Ferreira, falou sobre os problemas das ruas de Rio Branco e da situação complicada que é a judicialização da maioria delas.

“Isso impede as ações da prefeitura no melhoramento dessas ruas. De outro modo, as ruas que estão aptas e carece de intervenção da prefeitura estão sendo naturalmente observadas. A nossa reunião consiste justamente nisso, primeiramente aqui na Emurb, onde a gente tá delineando como vamos trabalhar para resolver essas situações, dado a cobrança da população, e como vamos desenvolver isso no próximo ano.”, reiterou o secretário.

One thought on “Judicialização de ruas em Rio Branco impede ações de infraestrutura da prefeitura na capital

Fechado para comentários.