Prefeito de Rio Branco recebe promotores de justiça do MPE em seu gabinete

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom recebeu na tarde de quinta-feira, 14, em seu gabinete, a visita do procurador, Sammy Barbosa, e da procuradora Patrícia Rêgo, ambos do Ministério Público do Estado (MPAC). O promotor e a procuradora solicitaram do prefeito um aditivo ao convênio firmado entre a prefeitura e o Ministério Público, o qual dispõe sobre apoio financeiro e fortalecimento do Centro de Atendimento a Vítima (CAV) e o Núcleo de Apoio ao Atendimento Psicossocial (Natera) do Ministério Público do Estado.

O promotor Sammy Barbosa reiterou a importância da parceria entre a prefeitura e o Ministério Público. “Nós estamos aqui mais uma vez sendo gentilmente atendido pelo prefeito Tião Bocalom para tratar desse assunto extremamente importante para a comunidade de Rio Branco, a questão da crise migratória. Esse convênio vai garantir a atuação do centro de atendimento de apoio (CAV). Esse serviço tem número expressivo em defesa das vítimas e prevenção da violência, principalmente da violência doméstica, contra a mulher e de gênero”, afirmou Sammy Barbosa.

A procuradora de justiça Patrícia Rêgo afirma que a reunião foi muito positiva. “Excelente. Vamos colher bons frutos desses dois termos de cooperação. Saímos daqui com resultados concretos. Já temos data da assinatura dos dois acordos e os munícipes acreanos merecem um serviço melhor, nestas duas áreas de enfrentamento a violência”, disse Patrícia.

Estavam presentes no encontro além dos promotores e do prefeito Tião Bocalom, a secretária de Planejamento(Seplan) Neiva Tessinari, o secretário da Casa Civil Valtim José e o chefe do Gabinete Militar, coronel Ezequiel Bino.

A reunião serviu também para discutir o acordo de cooperação técnica que dispõe sobre a realização das ações de sensibilização e conscientização do projeto “Ser diferente não é crime”, celebrado entre os ministérios públicos estadual e federal e a prefeitura de Rio Branco, através da secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos(SASDH) e o fórum LGBTI do Acre.

Cabe a prefeitura colaborar com o treinamento e sensibilização de 500 servidores públicos da saúde, educação e Sistema Único de Assistência Social(SUAS) sobre o acolhimento e o atendimento à população LBGTI por meio do CAV.

O prefeito Tião Bocalom disse que sempre defendeu a ideia das instituições trabalharem em conjunto em prol da população. “Nós vamos precisar estreitar as conversações, as relações, entre todos os entes que trabalham, no sentido de melhorar a vida do nosso povo. A vinda do Ministério Público é fundamental. Fiquei muito feliz porque a gente pode contar com o Ministério Público. Eles querem nos ajudar a desenvolver uma política pra dar mais dignidade, mesmo a esses imigrantes que estão passando por aí”, concluiu o prefeito.