Prefeitura de Rio Branco recebe autorização da União para utilizar áreas para construção de habitação popular

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, se reuniu na tarde desta segunda-feira, 20, com os representantes da Superintendência do Patrimônio da União, em seu gabinete. Na ocasião, estavam presentes o superintendente Sângelo Rossano de Souza e seus assessores e também os secretários Municipais de Finanças, Cid Ferreira e da Casa Civil, Valtim José.

O objetivo do encontro foi para ratificar o requerimento feito pelo prefeito sobre o interesse do patrimônio da União. “Nós viemos por meio dessa reunião de hoje, ratificar todas as intenções do município para que possamos dar continuidade aos projetos. Porque a Superintendência do Patrimônio da União tem alguns imóveis à disposição e já foi feito o requerimento do município e nós estamos aqui para dizer ao município que vamos os aceitar o que foi pedido”, disse Rossano.

Ainda de acordo com o superintendente, a determinação do prefeito Bocalom é valiosa para a população acreana. “O governo federal não pode deixar de auxiliar o município ou qualquer ente que precise para atender um bem-estar social que é a habitação. Isso é algo precioso e é constitucional e prol do cidadão”, afirmou Rossano.

O prefeito Tião Bocalom disse que em Rio Branco tem diversas áreas que podem ser feitas habitações populares. ”Quando viajei com o presidente Jair Bolsonaro, tratei com ele exatamente sobre isso. Temos em Rio Branco diversas áreas que podem ser usadas para construir habitações populares que são mais centralizadas. Perguntei ao presidente se ele passaria essas áreas para gente construir as habitações para deixar o povo no centro da cidade”, disse Bocalom.

Em conformidade com o prefeito, foi iniciado o processo, em Brasília, com o superintendente Sângelo Rossano. “Lá mesmo iniciamos as conversas e agora a gente só tá assinando essas tratativas, para que a União repasse os terrenos para a prefeitura e a gente possa pensar, a partir do ano que vem, a começar o projeto de habitação popular especialmente para os alagados”, finalizou o prefeito.