Rio Branco é uma das primeiras cidades da região Norte a aderir ao Programa Cidades Sustentáveis

Com o propósito de prover uma agenda de sustentabilidade urbana que incorpore as dimensões social, ambiental, econômica, política e cultural no planejamento municipal, a prefeitura de Rio Branco aderiu ao Programa Cidades Sustentáveis.

Estruturado em 12 eixos temáticos, o programa está alinhado aos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas e oferece aos gestores públicos uma agenda completa de sustentabilidade urbana com capacitação gratuita na área e sem custo para a prefeitura, explica a secretária Municipal de Planejamento Neiva Tessinari.

“O programa apresenta um pacote de ações que tem como frente de trabalho o desenvolvimento da cidade, proporcionando ao cidadão uma melhor qualidade de vida, acesso a economia, uma metodologia participativa que aplica indicadores de desenvolvimento social”, explicou a secretária.

O prefeito Tião Bocalom informou que esse é um momento especial porque personifica uma mudança conceitual, onde o cidadão é colocado como protagonista. Por ser presidente da Associação dos Municípios do Acre (Amac) o gestor falou que se trata de uma oportunidade a mais de ampliar o diálogo com a sociedade para juntamente com o ICLEI, principal associação mundial de governos locais e subnacionais dedicados ao desenvolvimento sustentável, fornecer consultoria técnica para governos locais e avançar na construção conjunta de políticas públicas e de mecanismos de transparência e controle social.

“O ser humano sempre foi considerado um agressor da natureza e não é nada disso. Nós queremos quebrar esse paradigma. É nessa linha que a gente quer trabalhar e levar esse conceito pro mundo”, concluiu o prefeito.