Prefeitura de Rio Branco divulga espetáculo Uma Lição Longe Demais de Zeno Wilde

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Fundação de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil (FGB), divulga o espetáculo Uma Lição Longe Demais de Zeno Wilde apresentado pelo Teatro Candeeiro. A temporada terá início no dia 12 de agosto e continuará nos dias 19, 26 de agosto e 02 de setembro, nesta última, sendo duas sessões, às 19h, no restaurante da Usina de Artes João Donato. O projeto foi aprovado através da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

No espetáculo são distribuídas mudas de plantas e arrecadados itens de higiene pessoal, fraldas, leite em pó (NAM) para recém-nascidos e alimentos não perecíveis que serão entregues ao Educandário Santa Margarida que tem enfrentado superlotação. A doação não é obrigatória, o espetáculo tem entrada gratuita.

Sinopse

Uma Lição Longe Demais de Zeno Wilde escrita em 1985 e representada a primeira vez no ano seguinte em São Paulo, traz ao palco uma história atemporal que gira em torno do sequestro da professora de uma escola periférica, Dona Solange, resultado da busca de vingança de seu então ex-aluno “Valente” com a ajuda de seu amigo “Porquinho” por ter sido expulso da escola. Desde o início o espetáculo caminha para um desfecho trágico, mas incerto quando nos perguntamos quem é a maior vítima dessa história.

Sobre o autor da peça Zeno Wilde

Zeno Wilde, nascido em Mato Grosso, em 15/11/48, passou sua juventude no Pantanal, às margens do rio Aquidauana. Viveu em São Paulo desde seus vinte e poucos anos, mas nunca abandonou sua natureza agreste. De temperamento inquieto, autodenominava um “homem do mato”. Sua obra contundente aponta a humanidade usurpada do homem urbano, através de personagens contraventores, marginalizados e trágicos em sua existência. Zeno fala da solidão, da comunicação insuficiente, do medo e da miséria das grandes cidades, sem meias palavras. Faleceu aos 50 anos de câncer em dezembro de 1998, em São Paulo.

A peça, que foi a primeira montagem do Teatro Candeeiro, volta aos palcos dias antes da comemoração de cinco anos da Associação.

História do espetáculo

O professor Dr. Micael Carmo Côrtes foi a ponte para que “Uma Lição Longe Demais” de Zeno Wilde chegasse às mãos dos jovens do Teatro Candeeiro. Micael havia ganhado o texto de um amigo muito próximo que infelizmente foi assassinado brutalmente. Após esse evento ele não voltou a ter contato com o texto mesmo reconhecendo o quão atemporal é sua mensagem.

Foi no dia 08 de dezembro de 2016, às 9h, na sala 1 do Bloco de Artes Cênicas: Teatro e Música da Universidade Federal do Acre que começou o processo de criação de “Uma Lição Longe Demais” fazendo desse o primeiro trabalho do Candeeiro. O elenco era formado por Nolram Rocha (Porquinho), Hysnaip Moura (Valente), Lonara Teixeira e Jaqueline Chagas que dividiam o papel da Dona Solange.

A estreia do espetáculo no dia 04/03/18 aconteceu no Anfiteatro Garibaldi Brasil na Universidade Federal do Acre e continuou em cartaz todos os domingos do mês de março e abril, a participação da atriz Jaqueline Chagas se encerrou no dia 08 de abril sendo substituído por Lonara Teixeira a partir do domingo seguinte. A temporada encerrou no dia 29 de abril com sessões cheias e uma ótima recepção do público.

Ainda com a atriz Jaqueline Chagas como Dona Solange o espetáculo foi convidado no mês de março para se apresentar na Semana do Teatro organizada pela Federação de Teatro do Acre (Fetac) na escola senador Adalberto Sena e no mês de abril outra apresentação do espetáculo foi feita na I Semana de calouros do curso de artes cênicas: teatro.

O espetáculo parou de ser apresentado após sua temporada no projeto “Tem teatro na Ufac” e os atores caminharam para novos projetos.

O espetáculo teve outras tentativas de remontagem, mas somente esse ano de 2021 será realizada uma nova temporada com o elenco inicial do espetáculo.

Ficha Técnica

Classificação indicativa: +16 anos (contém cenas de violência, insinuações sexuais e palavrões)

Um espetáculo de direção coletiva.

Texto: Zeno Wilde

Atuação:  Hysnaip Moura (Valente), Nolram Rocha (Porquinho) e Jaqueline Chagas (Solange).

Iluminação: Lonara Teixeira

Sonoplastia: Lonara Teixeira

Assistente de Luz e Sonoplastia: Bianca Cabanelas

Arte gráfica: Weslley Silva

Fotografia: Mag Araújo

Produção: Jaqueline Chagas

Instagram: @teatrocandeeiro