Rio Branco sedia encontro de secretários de Meio Ambiente das capitais brasileiras

Com o objetivo de discutir mecanismos de identificação de financiamento para projetos da agenda climática do Brasil, secretários de Meio Ambiente de 22, das 27 capitais, brasileiras participaram nesta sexta-feira, 16, do XXI Encontro Nacional do CB27, com o tema Financiamento para Ação Climática Local nas Capitais Brasileiras, realizado no formato híbrido em Rio Branco.

A  abertura do evento, realizado pela Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), ocorreu no Theatro Hélio Melo e foi prestigiado pelo prefeito Tião Bocalom, senador Sérgio Petecão e vários secretários municipais.

Durante o encontro foram apresentadas boas práticas e experiências exitosas de cidades brasileiras com relação ao financiamento climático. O secretário de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro e coordenador nacional do Forum CB27, Eduardo Cavaliere, falou da importância da realização do encontro na capital do Acre.

“É um prazer estar aqui em Rio Branco, no coração geográfico da Amazônia, depois de dois anos sem nenhum encontro no formato presencial, para discutir financiamento climático e aproveitar toda a expertise que o Estado do Acre tem”, enfatizou Cavaliere.

O secretário executivo adjunto do ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade), Rodrigo Corradi, destacou o esforço global, criativo e perseverante para a melhor utilização do meio ambiente.

“Hoje, aqui, nós temos diversos atores para tentar identificar as necessidades que as cidades brasileiras possuem na questão do financiamento ambiental”, explicou.

O secretário municipal de Meio Ambiente do Município de Rio Branco, Normando Sales, deu as boas vindas aos participantes e falou da importância de sua realização na capital acreana.

“É importante para a nossa cidade sediar esse encontro e poder discutir um assunto de tamanha relevância”, salientou.

O senador Sérgio Petecão afirmou que dará eco à discussão do tema no âmbito do Congresso Nacional.

“Essa é, com certeza, uma pauta da maior relevância para o Brasil e, principalmente, para a nossa região Amazônica, que precisa ser discutida, também, pelo parlamento”, destacou o parlamentar.

Na visão do prefeito Tião Bocalom, essa discussão atravessa fronteiras. Ele defendeu o equilíbrio para que o homem e a natureza vivam em harmonia.

“É um prazer para nossa Rio Branco poder sediar esse encontro. Aqui, vamos debater um novo modelo de sustentabilidade do meio ambiente.  Precisamos encontrar o equilíbrio para a convivência do homem com a natureza”, finalizou Bocalom.