A convite do site AC24Horas prefeito de Rio Branco participa do Programa Boa Conversa

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, participou no inicio da noite desta segunda-feira, 28, do Programa Boa Conversa, transmitido, ao vivo, na internet pelo site AC24Horas, sob o comando dos jornalistas políticos Marcos Vinícios e Astério Moreira.

Ele falou sobre seu compromisso de apoiar o senador Sérgio Petecão, do PSD, caso este venha a confirmar sua candidatura ao governo do estado em 2022. “Eu sou muito franco, não gosto de conversa fiada. Todos já sabem que tenho o compromisso moral de apoiar o Petecão em 2022. Porque Petecão? Ele foi um dos primeiros que apoiaram minha candidatura a prefeito”, enfatizou Bocalom.

O prefeito também falou de sua boa relação com o governador do Acre, Gladson Cameli, que, inclusive, afirmou entender sua preferência pela eventual candidatura de Petecão no ano que vem. “O Gladson sabe e entende minha posição com relação ao apoio à candidatura do senador”, frisou.

Bocalom explicou o programa de habitação popular de sua gestão, com a construção de cerca de mil unidades habitacionais para as famílias que residem às margens do Rio Acre e que são afetadas todas as vezes que o manancial transborda. “Já temos algumas áreas onde as casas serão construídas, localizadas próximas ao centro da cidade”, informou.

Segundo ele, a prefeitura também está elaborando outro projeto para construção de habitações populares, destinadas às famílias com até três salários mínimos. “Essas habitações deverão ser construídas com a iniciativa privada, via Caixa Econômica Federal”, destacou.

Indagado sobre o seu relacionamento com os vereadores, ele explicou que a decisão de não ter um líder na Câmara Municipal e de não ter uma base no parlamento mirim é uma forma de deixar os parlamentares à vontade para cumprirem seu dever de legislar e de fiscalizar o executivo. “Viemos para quebrar paradigmas. O ideal é que os vereadores sejam fiscais e a gente execute”, salientou Bocalom.

Incitado a falar sobre sua promessa de reduzir o valor da tarifa de ônibus, o prefeito disse que isso será cumprido e que a prefeitura está realizando estudos para a redução da passagem.

“Estamos num momento de pandemia e precisamos entender, também, a situação das empresas. Quando falo em abrir a caixa preta do transporte coletivo não estou falando de caixa preta das empresas. Precisamos rever, por exemplo, a questão das gratuidades. O que não dá é alguns segmentos não pagarem a passagem, em detrimento de quem paga”, disse.

Bocalom falou ainda sobre licença de licitação em sua gestão, sobre a retirada de alguns vendedores ambulantes do centro cidade, explicou o programa de sua gestão com vistas a alavancar a produção no setor produtivo rural, mecanização agrícola, discorreu também sobre a economia de R$ 120 milhões neste início de administração, sobre a recuperação e construção de ramais, dentre outros temas.