Prefeitura de Rio Branco entrega conteúdo aos estudantes que não tem acesso à internet

A prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme) vem fornecendo o suporte necessário para garantir que nenhum aluno da rede municipal de ensino fique sem acesso ao material pedagógico, garantindo assim o direito de aprender.

A entrega do material impresso aos estudantes da rede municipal de ensino tem sido um importante aliado das escolas para que os alunos sem acesso à internet, possam dar continuidade ao ano letivo. Para isso, as equipes gestoras e professores se organizam para entregar o mesmo conteúdo oferecido nas plataformas remotas. Nesse caso, a frequência dos alunos será registrada com o retorno das atividades.

Escola mobilizada

Para garantir que o material impresso esteja disponível para a entrega é preciso que toda a comunidade escolar esteja engajada, como ocorre na Escola Rural União Floresta, localizada na Transacreana, no ramal do Carlinhos – Km 14 e Seringal União Floresta, Km 15.

A orientação da Secretaria de Educação é que as escolas possam entregar e receber os materiais a cada 15 dias, mas as unidades escolares têm autonomia para fazer seu próprio cronograma para entregar o material.

As professoras da Zona Rural têm buscado atender a todos os alunos, pois são turmas multisseriadas, onde o planejamento se faz mais assíduo. De acordo com a professora Izaneide, esse suporte vem reiterar e agregar no auxílio aos estudos dos alunos devido a pandemia.

“A falta de acesso à internet das famílias, dificuldades de locomoção dificultam a retirada das atividades impressas e uma das alternativas encontrada é fazer a busca ativa, uma vez que muitos desses estudantes moram muito distantes da instituição de ensino”, disse a professora.

Segundo a professora Nilza Barros do Departamento de Ensino (Seme) o suporte as escolas rurais ocorrem quinzenalmente e nas unidades urbanas é variável.

“Para dar esse suporte trazendo as atividades impressas para professores e alunos, fazemos um planejamento e acompanhamento com orientações para os professores quais os caminhos seguir nesse processo com os pais e alunos”, afirmou Barros.