Prefeitura faz visita técnica em escolas de Rio Branco para verificar adequações estruturais

Secretária Nabiha conversa com gestores de escolas e creches sobre adequação dos locais (Foto: Dircom)

Nessa terça-feira, 1, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da gestora Secretaria Municipal de Educação (Seme), professora Nabiha Bestene, visitou a Creche Municipal Dr. Gumercindo Bessa, no Conjunto Universitário e no anexo existente na Escola Jorge Kalume, localizada no Barro Vermelho, Distrito Industrial.

As visitas fazem parte do método de credenciamento realizado desde o início da atual gestão. Esse procedimento de aproximação, diálogo e escuta tem gerado bons resultados para as unidades, com orientações técnicas e a otimização de processos administrativos e regulamentação.

O chefe da Divisão de Manutenção de Estrutura Física da rede escolar da (Seme), Gledson Melo acompanhou a secretária Nabiha. Segundo Gledson, a intenção é acompanhar o andamento de reforma nas unidades que estão em obras de adequação. “A adequação contempla reforma da cantina, construção de banheiros com acessibilidade, construção de depósitos de merenda, utensílios e material de limpeza”, destacou.

Durante essas visitas, diretores e coordenadores são orientados a respeito dos cuidados com o espaço escolar. A gestora do anexo da Creche Dr. Gumercindo Bessa, Rosângela Neri, relatou que tem sido positivo o atendimento para as crianças do local, e que, é de extrema relevância que a família mantenha um elo forte de parceria com a escola para garantir que a participação nas aulas e realização das atividades com dedicação.

Nabiha ressalta que esse procedimento possibilita a gestão conhecer de perto os serviços que estão sendo realizados na estrutura física das escolas e creches e buscar melhorias para o espaço.

“Apesar das dificuldades que os alunos têm pela falta de acesso à internet, temos obtido excelentes resultados. Tem sido uma grande surpresa o desempenho dos alunos e o apoio dos pais para a realização das atividades. Parceria com os pais e responsáveis é mais do que essencial, é vital para garantir que o ensino à distância para as crianças, funcione”, explicou Rosângela.

“Estamos visando a melhoria qualitativa dos processos educativos, controle e fiscalização do funcionamento dos prédios e estabelecimentos de ensino a nível municipal e, também, fazendo um levantamento para que as crianças sejam devidamente incluídas, alfabetizadas por meio de uma educação pública com dignidade, gratuita e de qualidade”, concluiu Nabiha.