Pacientes elogiam atendimento prestado na Unidade de Saúde da Cidade do Povo

Dispensação de remédios só é permitida depois da receita emitida pelo médico (Foto: Dircom)

Os medicamentos de uso contínuo, têm grande importância no tratamento de doenças como hipertensão arterial e diabetes. A falta de acesso aos remédios para essas doenças pode levar ao agravamento do quadro e elevar os gastos com a atenção secundária.

Pensando em melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento às pessoas portadoras dessas patologias, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), promove o cuidado integral, incluindo o acesso a medicamentos essenciais.

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Manoel Alves Bezerra, localizada no conjunto residencial Cidade do Povo, os pacientes têm elogiado a forma como são atendidos ao requisitarem os medicamentos dos quais necessitam para se tratar.

De acordo com a farmacêutica Kelsiana Bressan, durante o período de pandemia do novo coronavírus, as receitas para esses medicamentos passaram a valer pelo prazo de seis meses, sendo necessária uma nova receita após o prazo estipulado. Para evitar que os pacientes fiquem sem a medicação, a direção da UBS encontrou uma forma de continuar atendendo.

“Faltando uma semana para vencer a receita de medicamentos de uso contínuo, a gente orienta aos pacientes que deixem suas receitas para serem renovadas, sem precisar passar pela consulta comum com o médico”, disse a farmacêutica.

A dona de casa Geralda Silva é uma das pacientes que faz o uso contínuo para pressão arterial. Para ela é excelente esse formato de atendimento. “É muito importante esse tipo de atendimento, não preciso enfrentar filas para consultar, só para trocar a minha receita. O atendimento é excelente, temos medicamentos, consultas isso é muito bom”, comentou a dona de casa.

A modalidade de atendimento tem sido feita de acordo com cada unidade de saúde, podendo ser estendida como modelo para as demais unidades de saúde básica do município.