Rio Branco é uma das primeiras capitais brasileiras a vacinar pessoas de 25 anos com comorbidades

A chegada de mais doses de vacina contra a covid-19 a Rio Branco fez com que a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) avançasse na vacinação das pessoas dos grupos prioritários, ampliando o atendimento se tornando uma das primeiras capitais a vacinar pessoas de 25 anos com comorbidades.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Frank Lima, como o Ministério da Saúde prevê que os municípios podem adotar estratégias próprias de vacinação, levando em consideração o número de pessoas em cada grupo, o ritmo da vacinação é diferente em diversas cidades.

A atual fase da vacinação engloba pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos, pessoas com doenças renais crônicas, grávidas e puérperas, pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos, além de pessoas acima de 25 anos que tenham comorbidades.

Segundo Frank Lima, um dos fatores que proporcionaram o avanço da vacinação contra a covid em Rio Branco diz respeito à equipe da Semsa.

“A gente tem uma equipe dedicada, capacitada. Essa equipe comprometida encontrou o ponto de equilíbrio para que nós possamos fazer vacinação com celeridade e segurança. Enquanto muitas capitais ainda ‘patinam’ na vacinação de pessoas com 58, 57 anos, hoje Rio Branco já vacina as pessoas de 25 anos que têm comorbidades”, explica.

Ambiente sanitário seguro

Frank Lima explica que a Semsa adotou a estratégia de vacinar pessoas por grupos de idade, dentro dos grupos de prioridades. “Essa estratégia permite que a gente trabalhe com segurança e responsabilidade, sempre levando em consideração o ambiente sanitário. “É necessário, também, que levemos em consideração o ambiente sanitário onde nossos profissionais promovem a vacinação das pessoas, dentro do que preconizam as normas sanitárias vigentes”, conclui o secretário.