Prefeitura de Rio Branco irá realizar curso de capacitação para os profissionais da Educação Municipal para o retorno das aulas presenciais com segurança

O distanciamento social e a quarentena têm impactado diretamente na vida de todos os brasileiros, especialmente na educação, causando o afastamento presencial de professores e alunos. Estabelecimentos de ensino como creches, escolas, universidades estão com suas atividades escolares presenciais suspensas, o que atinge milhões de estudantes em todo o país.

Apesar do fato ser terrível e estar prejudicando o ensino e a aprendizagem, a suspensão das aulas é medida essencial para se evitar a propagação da contaminação, tendo em vista que a escola é um ambiente de natural contato. O Programa Saúde na Escola (PSE – Seme) vêm realizando uma série de visitas técnicas às escolas do município para conhecer a realidade dos espaços escolares e as dificuldades enfrentadas pelos gestores.

Através dessas visitas ficou claro a necessidade de um olhar cuidadoso para com os profissionais da rede escolar. Pensando nisso o PSE está propondo uma capacitação para os profissionais da Educação. A proposta tem como principal objetivo contribuir com a formação da comunidade escolar no desenvolvimento de novos hábitos e estratégias para proporcionar um ambiente seguro na retomada das aulas presenciais, tomando como base os pilares descritos e preconizados pela OMS.

Segundo a fonoaudióloga Bruna Diógenes (Uninorte) parceira da Seme, não tem como pensar numa retomada sem antes preparar os profissionais da educação para um possível retorno presencial das aulas. “Pensando nisso estamos apresentando um plano de Ação Social interdisciplinar – interfaces Saúde e Educação para a comunidade gestora. A ação consistirá em uma manhã e tarde de saúde, bem-estar e beleza, cujo objetivo primordial consiste em desenvolver ações e procedimentos voltados para a promoção da saúde e prevenção dos agravos, direcionados à saúde da equipe escolar”, disse a fonoaudióloga.

Será oferecido aos servidores da educação atendimentos nas áreas da fonoaudiologia, enfermagem, psicologia, estética, nutrição e educação física. A princípio a Ação acontecerá em três escolas pilotos da rede municipal, são elas; Escola Chico Mendes, Escola Juvenal Antunes e Terezinha Migueis.

A ação irá contemplar servidores da rede municipal de educação, dentre os quais estarão presentes, diretores, coordenadores, professores regentes, assistentes educacionais, mediadores, auxiliares de limpeza, merendeiros, agentes de portaria, dentre outros servidores.

A vigilância sanitária municipal tem acompanhado as visitas técnicas realizadas pela Seme e tem dado todo o suporte técnico para que tudo esteja dentro das normativas de segurança decretada pela OMS.

O auditor fiscal sanitário Luiz Carlos Paes fala sobre a importância de todos continuarem usando os EPI’s de segurança, e que a higienização é a melhor maneira de evitar a disseminação do covid-19.  “A pandemia acabou? Não! Mais, nós temos condições de voltar, porque as autoridades sanitárias estão encarregadas de fazer o levantamento epidemiológico, de fazer as análises dos indicadores que estão demonstrando estatisticamente que está havendo a diminuição dos casos de infecção e diminuição dos óbitos”, ressaltou Paes.

A chefe de Divisão do Programa Saúde na Escola, Marines Messias, relatou que é grande a preocupação dos profissionais da Educação quanto ao retorno presencial dos alunos.