Prefeito Tião Bocalom visita bairros e constata reclamação de moradores: obras da gestão passada precisam ser refeitas

Na manhã desta quarta-feira, 7, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, e o diretor-presidente da Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), José Assis Benvindo visitaram alguns bairros da capital acreana para verificar a situação das ruas e obras que estão em andamento.

Na Rua Amâncio, no bairro Sobral, a gestão passada executou serviços de drenagem e os moradores reclamam que depois disso as casas estão sendo alagadas. Eles pediram que a obra fosse refeita.

Segundo o prefeito, a obra era para resolver o problema dos moradores, mas, infelizmente acabou prejudicando a população do local. “A gente sabe que muitas obras que estamos recuperando agora, foram mal feitas. É erro de projeto, de execução, como esse caso da rua Amâncio que é a drenagem. Infelizmente há dois anos que foram realizados os trabalhos e agora está alagando tudo na região, isso é péssimo, é serviço mal feito. E agora vamos correr atrás e os engenheiros irão achar uma solução. Isso é dinheiro federal e não pode ficar gastando de qualquer jeito”, afirmou Bocalom.

O diretor-presidente da Emurb, José Assis Benvindo, acompanhou o prefeito nas visitas e falou sobre as obras da gestão anterior. “São coisas que passaram, mas temos que refazer. Visitamos a situação da drenagem na Sobral, as ruas do Conjunto Esperança e o trecho do Quixadá, uma obra executada em 2020. A princípio era uma ideia boa. Só que começou a desmoronar. E agora estamos trabalhando para tornar a via trafegável novamente”, explicou José Assis.

De acordo com o prefeito, no Quixadá tem uma obra feita no ano passado e a Prefeitura está refazendo o serviço. “Isso é muito ruim, refazer todos os serviços com menos de cinco anos. Já no Conjunto Esperança, uma empreiteira pegou para fazer em 2017, fez um pedaço, não terminou a obra, a empreiteira sumiu e não apareceu mais, então, está sobrando para a nossa gestão prestar contas junto à Caixa Econômica, que é dinheiro federal. Tivemos que tirar a Emurb das ruas, da operação tapa-buracos e outros trabalhos para terminar as obras para que a Caixa Econômica não peça todo o dinheiro de volta. São muitos problemas, tenho fé na nossa equipe que está trabalhando de manhã, de tarde e de noite para tentar fazer o melhor por Rio Branco”, finalizou o prefeito.